sicnot

Perfil

Sismo em Itália

Sobe para 291 o número de mortos no sismo em Itália

O último balanço provisório da Proteção Civil italiana dá conta de 291 mortos na sequência do terramoto de 6,2 graus na escala de Richter que atingiu na madrugada de quarta-feira o centro de Itália.

O anterior balanço provisório oficial dava conta de 281 vítimas mortais.

De acordo com os dados atualizados este sábado, Amatrice foi a localidade que registou o maior número de vítimas mortais, 230.

Em Arquata foram contabilizados 50 mortos, enquanto na zona de Accumoli morreram 11 pessoas, confirmou também a Proteção Civil italiana.

Esta atualização é conhecida poucas horas depois da realização em Ascoli Piceno dos primeiros funerais de Estado de vítimas do sismo, cerimónias que contaram com a presença do Presidente de Itália, Sergio Mattarella, e do primeiro-ministro Matteo Renzi.

O terramoto, ocorrido às 03:36 (02:36 em Lisboa) de quarta-feira, teve uma magnitude de 6,2, segundo o centro norte-americano de monitorização da atividade sísmica mundial USGS.

O epicentro do tremor de terra foi na província de Rieti e o sismo afetou também as de Perugia, Ascoli, Piceno, L'Aquila e Teramo, a cerca de 130 quilómetros a nordeste de Roma.

Nas localidades Accumoli, Amatrice e Arquata del Tronto, próximas do epicentro, dezenas de edifícios ruíram e numerosas pessoas ficaram presas nos escombros.

Este sismo, que figura como um dos mais mortíferos dos últimos anos em Itália, já foi seguido por centenas de réplicas.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.