sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Registadas quase 100 réplicas do sismo de sábado no Nepal

Quase cem réplicas ocorreram depois do sismo de magnitude 7,8 na escala de Richter que abalou o Nepal no passado sábado, com uma intensidade que oscilou entre 4 e 6 graus, indicou hoje uma fonte oficial. 

YONHAP/ EPA

Até ao meio-dia local (07:15 de Lisboa), o Centro Nacional de Sismologia nepalês contabilizou 96 réplicas nesse intervalo de intensidade desde o sismo de sábado, além de outros dois sismos que ultrapassaram os 6 graus na escala de Richter, noticiou a agência nacional de notícias nepalesa, RSS.

O chefe do Centro, Lokbijay Adhikari, disse à RSS que ao sismo de sábado se seguiu outro de 6,6 graus, meia hora depois, no domingo ocorreu um de 6,9 na escala de Richter e, desde então, o número de réplicas foi decrescendo de intensidade.

Os últimos tremores de terra registados na madrugada de hoje foram de 4,4 e 4,9 graus.

As operações de resgate após o terramoto que atingiu o Nepal continuam dificultadas pelo mau tempo e pela falta de meios do país asiático para responder a um desastre de tal dimensão, enquanto se esgota o tempo para encontrar sobreviventes entre os escombros.

O mais recente balanço oficial de vítimas mortais, divulgado às 14:55 locais (10:10 em Lisboa), cifrou-se em 4.358 e o de feridos em 8.174, números que começam a aumentar mais lentamente, depois da rápida subida nos primeiros dias.

O sismo de sábado foi o de maior magnitude registado no Nepal nos últimos 80 anos e o pior que a região viveu numa década, desde que, em 2005, um abalo telúrico causou uma tragédia de grandes dimensões em Caxemira, com mais de 84.000 mortos.

Lusa
  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.