sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

Relação decide amanhã medidas de coação de Sócrates

O recurso das medidas de coação de Sócrates é decidido amanhã no Tribunal da Relação de Lisboa (em atualização).

"Ao atacar um adversário político que está na prisão a defender-se de imputações injustas, o senhor primeiro-ministro não se limita a confirmar que não é um cidadão perfeito, antes revela o seu caráter e o quanto está próximo da miséria moral." - José Sócrates, ex-primeiro-ministro, em carta enviada à TSF/Diário de Notícias/Jornal de Notícias (04-03-2015)

"Ao atacar um adversário político que está na prisão a defender-se de imputações injustas, o senhor primeiro-ministro não se limita a confirmar que não é um cidadão perfeito, antes revela o seu caráter e o quanto está próximo da miséria moral." - José Sócrates, ex-primeiro-ministro, em carta enviada à TSF/Diário de Notícias/Jornal de Notícias (04-03-2015)

© Hugo Correia / Reuters (Arquivo)


  • Recusado mais um Habeas Corpus a Sócrates

    País

    O Supremo Tribunal de Justiça recusou hoje o pedido de libertação imediata de José Sócrates, apresentado pela defesa do ex-primeiro-ministro. O antigo primeiro-ministro vai assim continuar detido em Évora. 

  • Recurso de Sócrates vai ter como juiz relator Agostinho Torres

    Operação Marquês

    O recurso de José Sócrates, que contesta a prisão preventiva, vai ser apreciado pelo juíz desembargador Agostinho Torres,  da quinta secção do Tribunal da Relação de Lisboa. O sorteio automático foi realizado esta manhã, juntamente com outros processos mediáticos como o recurso das medidas de coação aplicadas no caso dos vistos gold.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite