sicnot

Perfil

Operação Marquês

Presidente do Grupo Lena nega favorecimento e corrupção durante governação de Sócrates

Presidente do Grupo Lena nega favorecimento e corrupção durante governação de Sócrates

O presidente do Grupo Lena nega que a empresa tenha participado em processos de corrupção. Desmente ainda que tenha sido favorecida por José Sócrates na atribuição de obras investigadas na Operação Marquês. Quanto aos milhões que terão passado do administrador Joaquim Barroca para Carlos Santos Silva, ambos arguidos no processo, o presidente do Grupo Lena sublinha que é uma questão que Barroca terá de resolver fora da empresa.