sicnot

Perfil

Operação Marquês

Cavaco acha "absurdo" pensar-se que Ministério Público o poderá chamar a testemunhar

Cavaco acha "absurdo" pensar-se que Ministério Público o poderá chamar a testemunhar

Cavaco Silva garante que nunca detetou qualquer comportamento de José Sócrates que violasse as normas no processo de compra da Oi pela PT. Numa entrevista ao jornal Público, o ex-Presidente da República considera absurdo ser chamado a testemunhar pelo Ministério Público no âmbito da Operação Marquês.

  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57

    País

    O ex-primeiro-ministro José Sócrates acusa Cavaco Silva de ter conspirado contra o PS nas eleições de 2009, altura em que era Presidente da República. Numa entrevista À TVI, ontem à noite, respondeu às críticas de Cavaco Silva no livro lançado na semana passada, em que dá conta das reuniões semanais que tinha com Sócrates.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • Cavaco sobre Sócrates: muitas críticas e um elogio
    2:43

    País

    Cavaco Silva passa em revista os 10 anos de mandato em Belém e relata com detalhe as conversas à quinta-feira. O grande protagonista deste primeiro volume é Jose Sócratres. Cavaco deixa-lhe muitas críticas, mas faz um elogio: "nada do que se passava entre os dois foi tornado público". Até agora.

  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.