sicnot

Perfil

Surto de sarampo

Surto de sarampo

Surto de sarampo

DGS aconselha afastamento de três semanas a quem não se vacinar

A Direção-Geral da Saúde aconselha as escolas a afastarem por três semanas qualquer membro da comunidade escolar que, depois de exposto ao vírus do sarampo, recuse ser vacinado.

Numa nota enviada às escolas, a DGS diz que no ato da matrícula deve ser verificado se a vacinação está em dia e, caso isso não aconteça, "os pais devem ser aconselhados a ir ao centro de saúde para atualização das vacinas".

Também hoje, a Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular enviou uma circular aos filiados a lembrar-lhes que no próximo ano letivo podem recusar alunos sem as vacinas em dia.

A posição foi tomada na sequência dos muitos pedidos de informação de algumas escolas associadas sobre como deveriam lidar com as notícias sobre os casos de sarampo.

Na AEEPC estão inscritos cerca de 500 estabelecimentos, desde creches a escolas e colégios internatos ou externatos.

  • Alguns pais recusam vacinar os filhos em nome da saúde
    3:23

    Surto de sarampo

    As autoridades de saúde insistem que a vacinação é essencial e pode travar o problema de sarampo. Contudo, há pais que recusam vacinar os filhos e defendem que esta é também uma escolha em nome da saúde das crianças. Será constitucional se o Governo entender tornar obrigatório o Plano Nacional de Vacinas? O constitucionalista ouvido pela SIC entende que sim, e defende que a obrigatoriedade pode até ser um dever do próprio Estado.

  • "É um dever dos pais vacinar as crianças"
    7:40

    Surto de sarampo

    A jovem de 17 anos que estava internada com sarampo no Hospital Dª Estefânia morreu esta quarta-feira. A adolescente não era vacinada contra o sarampo nem tinha tomado a maioria das vacinas que fazem parte do Plano Nacional. O diretor-geral de Saúde esteve no Jornal da Noite desta quarta-feira para falar sobre o caso e sobre o surto que assola vários países europeus. Francisco George considera que a vacinação dos menores é um "dever dos pais" e defende que há "uma questão de interesse social".

  • Sarampo não matava ninguém em Portugal desde 1987
    2:09

    Surto de sarampo

    A jovem de 17 anos que estava internada com sarampo Hospital de Dona Estefânia morreu esta quarta-feira. A adolescente não era vacinada contra o sarampo, nem tinha tomado a maioria das vacinas que fazem parte do Plano Nacional. Esta é a primeira morte por sarampo desde 1987, em Portugal.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC