sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Caritas disponibiliza 200 mil euros para apoiar as vítimas do incêndio

Armando Franca

A Caritas portuguesa anunciou hoje que tem já disponível uma verba de 200 mil euros para apoiar as vítimas dos incêndios que lavram na zona de Pedrógão Grande, desde sábado.

"Quem necessitar pode dispor desses 200 mil euros", que pertencem à Cáritas Nacional. "Mas sabemos que em todas as dioceses, por iniciativa própria, se disponibilizam verbas que estejam na posse destas instituições" e que "podem ser postas à disposição".

"A seguir a isto, o grande trabalho vai ser reconstruir casas, devolver os trabalhos perdidos, ajudar pessoas que perderam os seus familiares", afirmou Eugénio da Fonseca, que recusa que o setor social substitua os apoios oficiais. E necessário "acionar os mecanismos legais", para agilizar os procedimentos burocráticos.

"Estou a pensar nas seguradoras e peço que assumam os seus compromissos e não se percam em burocracias. Tudo o que tiver seguro deve ser suportado pelo seguro", disse Eugénio Fonseca à agência Lusa.

Nas próximas horas, será anunciada uma conta solidária da Caritas, explicou Eugénio Fonseca, que se mostra indignado com as consequências dos fogos todos os anos a que a instituição tem que acudir.

"Andamos a entregar casas reconstruídas" após os incêndios na Madeira, Arouca, Anadia ou Ourém, mas todos os anos "abre-se a época dos incêndios como se abre a época balnear".

"Aqui há uma corresponsabilidade de quem é detentor dos terrenos", mas o "Estado tem de acionar mecanismos mais céleres", com verbas comunitárias mais desburocratizadas no apoio à limpeza, explicou Eugénio Fonseca.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.