sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Conflito na Ucrânia já matou mais de 6 mil pessoas

As Nações Unidas disseram hoje que mais de 6.000 pessoas já morreram no conflito separatista no leste da Ucrânia e que os recentes combates junto ao aeroporto de Donetsk e na cidade de Debáltsevo provocaram centenas de mortos.

© Baz Ratner / Reuters

Na última informação sobre a situação dos Direitos Humanos na Ucrânia, tornado público hoje em Genebra, o gabinete de Direitos Humanos da ONU diz que em 10 meses e meio de conflito entre as forças de Kiev e os rebeldes pró-russos foram contabilizados 5.809 mortos e 14.740 feridos.

O organismo acrescenta que o número de vítimas mortais está dependente das informações dos conflitos mais recentes, mas pode ser afirmado um número superior a 6.000 vítimas entre civis e militares.

Para a ONU "é imperativo que sejam cumpridos os acordos de Minsk" de forma a cessarem as hostilidades.

O relatório é elaborado a partir dos dados recolhidos por observadores no terreno e refere que o período entre dezembro e meados de fevereiro -- coincidente com o cessar-fogo -- foi o mais violento tendo morrido 1.012 pessoas e ficado feridas cerca de 3.800.

Lusa
  • Tudo isto circula na internet. Nada disto é verdade
    3:12
  • Peso dos salários na economia diminuiu
    2:34

    Economia

    Portugal é dos países onde o peso dos salários na economia mais diminuiu. Ou seja, os salários portugueses foram dos mais encolheram com a crise. A conclusão é da Organização Internacional do Trabalho que sublinha as implicações negativas ao nível social e económico.

  • Inaugurado Ikea de Loulé
    3:51

    Economia

    Centenas de pessoas aguardavam à porta do Ikea de Loulé para a inauguração da nova loja no Algarve, uma semana depois do acidente que matou uma trabalhadora. A cerimónia decorreu de forma sóbria, ainda que com alguma pompa e circunstância.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.