sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Cimeira de hoje em Paris pretende reforçar processo de paz na Ucrânia

Os líderes da França, Alemanha, Rússia e Ucrânia reúnem-se hoje em Paris para debater o reforço do processo de paz na Ucrânia.

© Valentyn Ogirenko / Reuters

Apesar de o cessar-fogo continuar a ser globalmente respeitado desde o início de setembro entre as forças ucranianas e os rebeldes pró-russos da região leste da Ucrânia, ainda parece longe um acordo sobre uma solução política duradoura.

Esta semana, representantes de Kiev e dos combatentes separatistas russos assinaram um acordo decisivo sobre a retirada do seu arsenal de armas ligeiras da "linha de separação" que divide os territórios controlados pelos rebeldes no leste do restante território ucraniano.

A retirada das armas ligeiras, para além do acesso dos observadores internacionais às zonas rebeldes, será um dos temas em debate na reunião de hoje na capital francesa, que conta com a presença dos Presidentes francês, russo e ucraniano, François Hollande, Vladimir Putin e Petro Poroshenko, respetivamente, e da chanceler alemã, Angela Merkel.

"A retirada das armas (...) é um importante passo para garantir a segurança do cessar-fogo no leste da Ucrânia", considerou esta semana, em comunicado, o ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier.

"No entanto, não é suficiente", acrescentou. "Muitos outros pontos do acordo [de Minsk II, assinado em fevereiro] ainda não foram aplicados. Espero que Kiev e Moscovo estejam preparados para trabalhar nessa direção", frisou na mesma altura o chefe da diplomacia alemã.

No âmbito do acordo Minsk II, o leste da Ucrânia deverá organizar eleições locais no final de 2015 e devolver ao governo de Kiev o controlo da fronteira com a Rússia.

O conflito armado entre os rebeldes separatistas pró-russos e as forças de Kiev já causou perto de 8.000 mortos desde o seu início em abril de 2014.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.