sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Kiev quer recuperar em 2016 territórios perdidos no leste e a Crimeia

O Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, afirmou hoje que Kiev quer reconquistar em 2016 o controlo da região leste pró-russa, bem como pretende ter a ajuda de Bruxelas e de Washington para recuperar a Crimeia anexada pela Rússia.

Reuters

Reuters

© Gleb Garanich / Reuters

"Em 2016, a soberania ucraniana deve ser restabelecida nos territórios ocupados nas regiões de Donetsk e Lugansk", onde um conflito armado fez mais de 9.000 mortos desde abril de 2014, declarou Petro Poroshenko, assumindo o compromisso de usar apenas meios políticos e diplomáticos para alcançar tal objetivo.

Em relação à Crimeia, anexada pela Rússia em março de 2014, Kiev pretende "propor a criação de um mecanismo internacional para acabar com a ocupação da península", prosseguiu o chefe de Estado ucraniano, durante um discurso sobre as prioridades políticas da Ucrânia para o ano corrente.

"O formato ideal seria com a participação dos nossos parceiros da União Europeia (UE) e dos Estados Unidos e talvez com os países signatários do Memorando de Budapeste", disse Poroshenko, numa referência ao documento assinado em 1994, que previa a destruição do arsenal nuclear da antiga república soviética em troca do reconhecimento da integridade territorial.

Moscovo e Kiev estão envolvidos numa crise sem precedentes desde que as forças pró-ocidentais chegaram ao poder na Ucrânia no início de 2014, situação que se agravou com a anexação russa da península da Crimeia, concretizada após um referendo fortemente contestado, e com o conflito com os separatistas pró-russos na região leste da Ucrânia.

Kiev e o Ocidente acusam a Rússia de armar os separatistas pró-russos e de ter enviado tropas regulares para a zona do conflito, o mais sangrento na Europa desde a guerra dos Balcãs na década de 1990.

Moscovo sempre rejeitou categoricamente qualquer implicação militar no conflito, mas o seu envolvimento na crise ucraniana fui punido com pesadas sanções económicas e uma degradação da relação com o Ocidente.

Lusa

  • Bruxelas aguarda relatório completo para analisar pesca da sardinha
    1:29
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Novas regras para compra e venda de animais
    2:04

    País

    Foi aprovado o projeto de lei do PAN que regula transações de animais de companhia. O diploma proíbe, ainda, a publicidade e a venda online de animais selvagens. As multas para o incumprimento da legislação poderão ir dos 200 aos 3.740 euros.

  • Assédio proibido por lei
    1:40

    País

    Ser assediado no emprego é agora proibido por lei e passa a dar direito a indemnização. É o que prevê o diploma aprovado ontem no Parlamento, com as abstenções do PSD e do CDS.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.

  • Montenegro e o futuro do PSD: "Não vou pedir licença para avançar"
    1:41

    País

    Luís Montenegro admite que se achar que é a pessoa ideal para a liderança do PSD, não vai pedir licença a ninguém para avançar. Em entrevista à SIC Notícias, o ex-líder parlamentar do PSD diz que está ao lado de Passos Coelho mas sublinha que é importante que haja uma clarificação na liderança do partido.

    Entrevista SIC Notícias