sicnot

Perfil

Vírus Zika

Vírus Zika

Vírus Zika

Vaticano diz que aborto é uma resposta ilegítima ao Zika

A Igreja Católica argumenta que a interrupção da gravidez iria confirmar o fracasso da comunidade internacional para travar o Zika. As mulheres grávidas expostas ao vírus estão sujeitas a dar à luz bebés com defeitos cerebrais graves, mas o Vaticano diz que estas não devem ser autorizadas a abortar.

© Ueslei Marcelino / Reuters

A Igreja Católica reafirmou a sua posição em relação ao aborto em todas as circunstâncias. Na América do Sul são muitas as mulheres que tentam interromper a gravidez com medo que os seus futuros filhos possam ter microcefalia.

"Não se trata apenas do aumento do acesso ao aborto e das drogas utilizadas para abortar, trata-se de uma resposta ilegítima a esta crise, terminar com a vida de uma criança não é algo preventivo", disse o representante da Santa Sé na ONU, durante o lançamento de uma campanha de 50 milhões de euros pela Organização Mundial da Saúde para combater a propagação do vírus Zika.

Estima-se que cerca de 4.000 bebés tenham nascido com microcefalia, situação que tem sido associada à infeção das mães com o vírus Zika por picadas de mosquito.

"Deve-se dizer que o diagnóstico de microcefalia numa criança não significa uma sentença de morte", referiu o arcebispo Bernardito Auza, observador permanente da Santa Sé na ONU. Se assim fosse seria "a confirmação de um fracasso da comunidade internacional para travar a propagação da doença", acrescentou.

O aborto é proibido ou altamente restrito em grande parte dos países afetados pelo Zika. No início deste mês, a Igreja Católica no Brasil manifestou-se contra a alteração que permite as mulheres infetadas com o vírus abortar.

Os governos aconselharam as mulheres a adiar a gravidez por um período de dois anos, enquanto os organismos internacionais pediram uma suavização das leis que proíbem o aborto.

  • OMS lança plano de combate ao ZIka
    1:45

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde lançou um plano de combate ao Zika no valor de 50 milhões de euros. A resposta visa combater e controlar a epidemia sobretudo nos países mais afetados. No Brasil são cada vez mais os bebés que nascem com microcefalia associada ao vírus Zika. O número de casos confirmados ultrapassa já o meio milhar.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.