sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Destroços encontrados na ilha de Reunião pertencem ao voo MH370

Os destroços encontrados no passado mês de julho na ilha francesa de Reunião pertencem ao Boeing 777 que realizava o voo MH370 entre Kuala Lumpur e Pequim, desaparecido em março do ano passado. A garantia foi dada esta quinta-feira pelas autoridades francesas.

© Prisca Bigot STR / Reuters

"É possível dizer com segurança que o 'flaperon' descoberto na Ilha de Reunião a 29 de julho pertencia ao voo MH370", informaram os procuradores franceses num comunicado divulgado em Paris.

Segundo o texto, os números de série do fragmento correspondem a uma peça fabricada pela Airbus Defence and Space para a Boeing.

O Boeing 777 fazia a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim quando desapareceu dos radares, a 08 de março de 2014.

O fragmento da asa, com dois metros de comprimento, foi encontrado ao largo da ilha de Reunião, um território ultramarino francês, e levado para França para ser submetido a análises de especialistas em aviação.

O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, tinha afirmado, dias depois de serem encontrados os destroços, que eles pertenciam ao voo da Malaysia Airlines, mas os investigadores preferiram na altura dizer apenas que havia uma "probabilidade muito elevada" de se tratar do avião desaparecido.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28