sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Malásia vai procurar destroços do MH370 na costa de Moçambique e África Sul

A Malásia vai enviar uma equipa para procurar destroços do avião MH370 nas costas da África do Sul e de Moçambique, após a descoberta de três possíveis fragmentos na região, anunciou hoje o ministro malaio dos Transportes.

© Damir Sagolj / Reuters

Citado pelos media australianos e malaios, Liow Tiong Lai afirmou que os dois destroços encontrados em Moçambique são quase certamente do MH370, após análises feitas por especialistas que investigam o desaparecimento do voo da Malaysia Airlines.

O ministro explicou que as dimensões, materiais e construção de dois fragmentos descobertos na costa moçambicana são conformes com as de um Boeing 777, e acrescentou que a pintura e as marcas correspondem às da companhia aérea da Malásia.

Referiu-se ainda a um terceiro fragmento, que tem parte do símbolo da Rols Royce, fabricante dos motores da Boeing, e foi descoberto na costa sul-africana, e afirmou que uma equipa malaia seguirá para a África do Sul para recuperar essa peça e levá-la para a Austrália, país que lidera a investigação ao desaparecimento do MH370.

Perante as descobertas destes destroços, "é preciso pesquisar a costa sul-africana para encontrar mais fragmentos", disse Liow Tiong Lai, afirmando que a Malásia aguarda agora a aprovação das autoridades sul-africanas para enviar uma equipa para o terreno.

"A pesquisa da costa será feita por uma equipa malaia e focar-se-á entre a África do Sul e Moçambique", acrescentou.

O voo Kuala Lumpur-Pequim desapareceu a 08 de março de 2014, com 239 passageiros e tripulação a bordo.

As buscas concentram-se agora numa área subaquática de 25 mil quilómetros quadrados no Oceano Índico e os governos da Austrália, Malásia e China já garantiram que a área a investigar não será expandida na ausência de novas informações credíveis.

Até agora ainda não se descobriu onde o avião caiu e apenas parte de uma asa do Boeing 777 foi recuperada de uma praia no Oceano Índico, na Ilha da Reunião, tendo sido definitivamente ligada ao MH370.

Especialistas, incluindo da Austrália e da Boeing, têm examinado, juntamente com uma equipa malaia, os dois pedaços encontrados no início do mês em Moçambique.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.