sicnot

Perfil

New Articles

Criança amputada realiza sonho de jogar à bola no estádio do Tottenham

Criança amputada realiza sonho de jogar à bola no estádio do Tottenham

No intervalo do jogo entre o Tottenham e o Southampton, Marshall, de 8 anos, entrou em campo para uns toques na bola com os ídolos: os jogadores do Tottenham, a sua equipa preferida. O que torna esta história especial é o facto de se tratar de uma criança sem pernas e braços, devido a uma meningite, e que adora jogar à bola. Apesar de ter ganho novas próteses para andar perdeu a confiança. Mas tudo se resolveu numa visita ao White Hart Lane, em Inglaterra.

Marshall Janson tinha apenas um ano quando contraiu uma meningite. Para o salvar os médicos tiveram de lhe amputar as mãos e as pernas.

Graças a uma campanha para angariar fundos, foi possível comprar próteses para Marshall poder andar. Quando as recebeu disse aos pais que estava com vergonha e que temia que as pessoas se rissem dele quando jogasse à bola.

Um amigo resolveu colocar fotografias do pequeno Marshall nas redes sociais e o caso tornou-se viral ao ponto do Tottenham convidar a criança de 8 anos a visitar o estádio.

E assim foi. No dia 8 de maio Marshall e o pai entraram em campo com os milhares de adeptos a aplaudir. A criança teve ainda possibilidade de jogar à bola com os craques da equipa.

Os pais de Marshall garantem que o filho perdeu a vergonha, está mais confiante e feliz.

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32