sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 1,8 milhões de órfãos em "situação difícil" em Moçambique, alerta UNICEF

Em Moçambique existem mais de 1,8 milhões de órfãos, dos quais 600 mil cujos pais foram vítimas de VIH/SIDA, estima o Fundo da ONU para a Infância (UNICEF), que considera "urgente" o apoio social aos menores.

O número de órfãos de Moçambique foi hojeavançado pela UNICEF durante a cerimónia de abertura do Seminário Nacionalsobre Cuidados Alternativos, que decorre em Maputo durante os próximos 15 dias.

"A maior parte destas crianças vive emsituação de vulnerabilidade. No país, 15 mil crianças vivem em 155 centros portempo indeterminado. A maioria dos centros carece de condições mínimas dehigiene e segurança", disse Jesper Morch, representante da UNICEF.

No seu discurso, a ministra da Mulher e AçãoSocial de Moçambique, Iolinda Cintura, afirmou que "nos últimos anos, vaiaumentando, dia após dia, o número de crianças vivendo em situaçãodifícil", devido a problemas de orfandade e pobreza.

"Para garantirmos assistência social àscrianças, o Governo tem privilegiado o atendimento na família e na comunidade,deixando o atendimento institucional como última alternativa para as situaçõesque não encontram acolhimento na família própria ou substituta", disse aministra.

Nos últimos anos, o Ministério da Mulher eAção Social (MMAS) moçambicano identificou mais de 31 mil crianças em situaçãode vulnerabilidade e encaminhou para famílias próprias ou substitutas cerca de8.200.

"Ao nível de atendimento institucional,funcionam no nosso país 175 centros de acolhimento e infantários, albergandomais de 31.971 crianças em situação difícil", revelou Iolanda Cintura.

A ministra afirmou ainda que as crianças queestão em Centros de Acolhimento podem "ver o seu futurocomprometido".

"No Centro de Acolhimento, as criançasencontram um lar, um abrigo, mas não têm afeto, o carinho, e o convíviofamiliar, ambiente necessário e imprescindível para a sociabilização dacriança", disse.

O Seminário Nacional Sobre CuidadosAlternativos tem como objetivo a uniformização de intervenções no âmbito daintegração de crianças e é destinado a técnicos dos serviços sociaismoçambicanos.

Lusa

  • Miró em Serralves até 28 de janeiro
  • Os Lá de Dentro
  • Furacão Matthew ameaça Colômbia, Cuba e Jamaica

    Mundo

    O furacão "Matthew" evoluiu esta sexta-feira para a categoria 4, ao avançar pela zona central das Caraíbas, ameaçando a Colômbia, Cuba e Jamaica, informou o centro nacional de furacões (NHC) dos Estados Unidos.

  • Caixas negras do comboio de Nova Jérsia recuperadas dos destroços

    Mundo

    As caixas negras do comboio que provocou um acidente em Nova Jérsia, esta quinta-feira, foram recuperadas dos destroços. A análise deste sistema e das imagens das câmaras de vigilância será decisiva para confirmar, ou não, as hipóteses de falha técnica, excesso de velocidade ou terrorismo.

  • O "contrabandista de brinquedos" que leva sorrisos às crianças sírias

    Mundo

    Nos últimos quatro anos, um sírio-finlandês tem-se dedicado a levar sorrisos às crianças sírias. Este "herói" já cruzou a fronteira entre a Turquia e Síria 28 vezes, todas a pé, com 70 quilos de brinquedos. O percurso demora cerca de 16 horas. Aos 44 anos, Rami Adham é conhecido como o "contrabandista de brinquedos". Garante que o faz para ver as crianças sorrir.

  • Doze pessoas ficam presas num carrossel nos EUA

    Mundo

    Doze pessoas ficaram presas durante duas horas depois de um carrossel ter avariado numa feira em Massachussets, nos Estados Unidos. O incidente aconteceu esta quinta-feira e, segundo as autoridades locais, não houve registo de feridos. Os bombeiros resgataram todas as pessoas (a maioria crianças) com recurso a uma escada.

  • Chita volta a dar à luz seis crias

    Mundo

    Seis crias de chita nasceram esta sexta-feira no Jardim Zoológico de Burgers, na Holanda. Há cerca de dois anos a mãe dos bebés também tinha dado à luz seis crias. O curioso do acontecimento é o número elevado de crias a nascer ao mesmo tempo, uma vez que uma chita fêmea gera em média entre dois a quatro bebés.