Última Edição

0
0:05

Última Edição

1
2:22

Associação dos lesados do BES não se intimida com ameaça do Novo Banco

2
2:21

Médio curso é o mais afetado no sexto dia de greve

3
0:40

Assaltantes de posto de combustível em Belas levaram dinheiro, computadores e tabaco

4
1:00

Algarve com a taxa de desemprego mais alta

5
2:36

Ministra das Finanças quer que patrões paguem menos Segurança Social

6
2:20

Prédio em risco paredes meias com jardim de infância

7
3:58

Criança vive há seis anos com doença sem diagnóstico

8
1:11

Carlos Alexandre acredita que pode estar a ser espiado por organização secreta

9
2:01

Copiloto da Germanwings tinha treinado descida brusca

10
1:35

Rainha de Inglaterra viu ontem pela primeira vez a bisneta

11
1:00

Tello regressa aos treinos no FC Porto

12
1:16

Salvio treina sem limitações

10:34 19.08.2014

Cientistas estudam método para diagnosticar 13 tipos de cancro através de teste sanguíneo

Reuters

Investigadores japoneses começaram a desenvolver  um método para diagnosticar 13 dos tipos de cancro mais comuns através de  uma análise ao sangue que, segundo os cientistas, seria "o primeiro sistema  de deteção de alta precisão do mundo". 

O grupo de investigadores, formado pelo Centro Nacional de Cancro (CNC)  do Japão, pelo Centro de Desenvolvimento de Novas Tecnologias e Indústrias  (NEDO), universidades e sete empresas, aspira ter disponível o novo sistema  num prazo de cinco anos, de acordo com informações divulgadas hoje por estas  instituições num comunicado conjunto citado pela agência Efe. 

O projeto conta com um orçamento de 7.900 milhões de ienes (57 milhões  de euros), financiados pelo NEDO, um organismo científico independente.

O seu objetivo passa por diagnosticar designadamente os cancros do estomago,  esófago, pulmão, fígado, vesícula biliar, pâncreas, cólon, ovários, próstata,  bexiga e mama. 

Este seria "o primeiro sistema de diagnóstico de alta precisão do mundo"  para o cancro, afirma na mesma nota o presidente do CNC, Tomomitsu Hotta,  assinalando que o método permitiria aumentar a esperança de vida dos pacientes.

Simultaneamente, o NEDO trabalhará no desenvolvimento de um sistema  idêntico para o Alzheimer, segundo o consórcio de investigadores. 

 

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Mundo

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
20:12
TAP realizou 70% dos voos nos primeiros 6 dias de greve
20:00
Greve de professores priva 5% dos alunos de fazerem teste de inglês
19:59
Vice-campeão do Estoril Open elimina Federer no Masters de Madrid
19:58
Mário Centeno diz ser urgente reorganizar mercado de trabalho
19:38
OCDE defende salário mínimo mais baixo para os jovens
19:18
PS aceita Luís Filipe Pereira para presidente do CES
19:17
Câmara de Aveiro aprova acordo para extinguir o Polis da cidade
19:06
Festival da Lusofonia realiza-se em Lisboa entre 20 e 25 de maio
19:06
EUA terminam missão de apoio a navios civis no estreio de Ormuz
19:05
PSD propõe Luis Filipe Pereira para presidir Cons. Económico e Social
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .