sicnot

Perfil

Mundo

Austrália sem planos para suspender buscas pelo MH370 da Malaysia Airlines

A  Austrália não tem planos para suspender a busca submarina do voo MH370 da Malaysia Airlines que desapareceu a 08 de março de 2014 com 239 pessoas a bordo no oceano Índico, revelaram fontes oficiais.

Reuters

"Não há conversações para suspender as buscas", indicou, por email à agência Efe o gabinete de imprensa do ministro dos Transportes australianos, Warren Truss.

A mesma resposta precisa, contudo, que as "conversações se referem às buscas" e desmentem informações que davam conta que a Austrália, a China e a Malásia já consideram a suspensão das operações.

As autoridades australianas, que coordenam as buscas pela proximidade da alegada zona de queda do avião com o seu território, já verificaram cerca de 40% do fundo do mar entre os 60.000 quilómetros quadrados da denominada zona de prioridade.

Até ao momento, contudo, não foi localizado qualquer sinal do avião cujo desaparecimento representa um dos maiores mistérios da história da aviação civil e as autoridades australianas continuam "cautelosamente otimistas" sobre a possível localização.

Só "se não se conseguir encontrar o avião no final dos trabalhos previstos para maio de 2015 é que se vão realizar conversações entre a Austrália, Malásia, Indonésia e China e potencialmente outras partes para se decidirem os próximos passos", acrescentou o gabinete ministerial.

O avião da Malaysia Airlines desapareceu a 08 de março do ano passado com 239 pessoas a bordo, a maior parte delas de nacionalidade chinesa, depois de mudar de rumo numa ação deliberada, segundo os peritos, após 40 minutos da descolagem de Kuala Lumpur em direção a Pequim.


  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.