sicnot

Perfil

Mundo

Primeiro-ministro israelita contesta acordo nuclear com Irão no Congresso dos EUA

O primeiro-ministro israelita contestou hoje em Washington o "muito mau acordo" que o Presidente norte-americano, Barack Obama, pretende concluir até finais de março sobre o programa nuclear iraniano, denunciando que Teerão representa uma "ameaça para o mundo inteiro".

© Gary Cameron / Reuters

Num discurso diante das duas câmaras do Congresso norte-americano (Câmara dos Representantes e Senado), Benjamin Netanyahu, um acérrimo opositor das negociações sobre o controverso programa nuclear iraniano, alertou igualmente para o risco de uma "corrida ao armento nuclear no Médio Oriente".

Ao mesmo tempo do discurso de Netanyahu no Capitólio (sede do Congresso), os chefes da diplomacia norte-americana e iraniana, John Kerry e Mohammad Javad Zarif, respetivamente, negociavam na Suíça um possível regulamento definitivo para a supervisão do programa nuclear do regime de Teerão.

"O regime iraniano representa uma grande ameaça para Israel, mas também para a paz no mundo inteiro", afirmou Netanyahu, que foi ovacionado de pé, por diversas vezes, pelos legisladores presentes.

A intervenção de Netanyahu foi, no entanto, marcada pela ausência de mais de 50 congressistas democratas que decidiram, numa situação sem precedentes, boicotar o discurso do governante israelita.

O chefe do Governo israelita está em Washington desde domingo para contestar e denunciar o acordo que o grupo 5+1 (Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha) e o Irão pretendem concluir até 31 de março.

"Meus amigos, durante mais de um ano disseram-nos que nenhum acordo era preferível a um mau acordo. Este é um mau acordo, o mundo estará melhor sem ele", declarou Netanyahu.

"Um acordo com o Irão não vai impedir a produção de bombas atómicas. Na verdade, [o Irão] poderá adquirir e produzir mais", argumentou o líder israelita.

O governante israelita afirmou ainda que "as concessões" do acordo em negociação permitem que o programa nuclear iraniano fique em grande parte intacto.

"Um acordo que pretende impedir uma proliferação terá um resultado contrário, uma corrida ao armamento nuclear na região mais perigosa do mundo", reforçou Netanyahu.

O líder israelita espera que o Congresso norte-americano, atualmente controlado pelos republicanos, vote a favor de novas sanções contra o regime de Teerão.

A aplicação de novas sanções é rejeitada pela Casa Branca, que receia que a medida possa abalar as negociações internacionais.

O discurso do líder israelita no Capitólio foi encarado como um desafio a Barak Obama, que não foi informado com antecedência da deslocação de Netanyahu ao Congresso.

O líder israelita foi convidado pelo presidente da Câmara dos Representantes (câmara baixa do Congresso), o republicano John Boehner, o que terá irritado a Casa Branca. 

Em meados de janeiro, a Casa Branca anunciou que Obama não iria reunir-se com Netanyahu, justificando a decisão com a proximidade das eleições em Israel, agendadas para 17 de março.

No início do discurso, Netanyahu agradeceu a Obama pelo seu apoio a Israel.

"Algumas das coisas que o Presidente tem feito por Israel nunca serão conhecidas por serem questões sensíveis e estratégicas", mas "conheço-as e serei sempre grato ao Presidente Obama pelo apoio", afirmou.

É a terceira vez que Netanyahu se dirige ao Congresso norte-americano, uma honra rara para um líder estrangeiro.







Lusa
  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • FC Porto acusa Benfica de recorrer a serviços de "bruxaria"
    2:34

    Desporto

    Francisco J. Marques acusou o Benfica de recorrer a "bruxaria". O diretor de comunicação do FC Porto revelou uma troca de e-mails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga, suposto comissário nacional da polícia da Guiné-Bissau com a celebração de um contrato de prestação de serviços.

  • Francisco J. Marques promete continuar a revelar e-mails
    2:11

    Desporto

    Francisco J. Marques diz que a Polícia Judiciária sabe como o Futebol Clube do Porto teve acesso aos e-mails e desafia o Benfica a revelar os originais. O diretor de comunicação do clube portista revelou ainda que irá continuar a divulgar e-mails, já que isso não é incompatível com o segredo de Justiça.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.

  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.