sicnot

Perfil

Mundo

Opositor russo Navalny sai da prisão determinado a continuar a lutar

O opositor russo Alexei Navalny, condenado em fevereiro a 15 dias de prisão por distribuir panfletos no metro de Moscovo, saiu hoje da prisão afirmando-se determinado a continuar a luta contra o Presidente, Vladimir Putin.

© Maxim Shemetov / Reuters

"Vamos prosseguir as nossas atividades", disse Navalny à saída do centro de detenção, no norte da capital russa.

Navalny, que terça-feira viu recusado um pedido para assistir ao funeral do opositor Boris Nemtsov, disse aos jornalistas que vai ainda hoje ao cemitério de Troiekurovskoie para uma última homenagem ao amigo e companheiro de luta morto a tiro no centro de Moscovo.

Acusado pelos 'media' pró-Kremlin de receber apoio do Ocidente para provocar uma mudança de regime na Rússia, Navalny foi condenado em 2014 a três anos e meio de pena suspensa por desvio de fundos, uma condenação criticada pela União Europeia, Estados Unidos, Alemanha, França e Reino Unido e por organizações internacionais de defesa dos direitos humanos como a Amnistia Internacional.

Advogado e 'bloguer' carismático, Alexei Navalny tornou-se conhecido por denunciar a corrupção das elites russas e foi um dos organizadores das grandes manifestações de dezembro de 2011 pela demissão de Vladimir Putin, os maiores protestos antigovernamentais no país desde o fim da União Soviética.



Lusa
  • As mulheres na clandestinidade durante o Estado Novo
    7:32

    País

    Não se sabe quantas mulheres portuguesas viveram na clandestinidade durante o Estado Novo, mas estiveram sempre lado a lado com os homens que trabalhavam para o Partido Comunista na luta contra a ditadura. Aceitavam serem separadas dos filhos e mudarem de identidade várias vezes ao longo dos anos. A história de algumas destas mulheres estão agora reunidas num livro que acaba de ser lançado.