sicnot

Perfil

Mundo

UE aprova redução de 40% das emissões de gases como compromisso para cimeira do clima

A UE adotou hoje formalmente o compromisso, que levará à conferência do clima em Paris, em dezembro, de reduzir até 2030 em pelo menos 40% as emissões de gases com efeito de estufa, relativamente ao nível de 1990.

© Tobias Schwarz / Reuters

"Há um acordo" e a proposta da União Europeia, responsável por 9% das emissões mundiais de gases com efeito de estufa (GEE), foi enviada para o secretariado da ONU, declarou o comissário europeu do Clima, Miguel Arias Canete, no final de uma reunião com os ministros do Ambiente da UE em Bruxelas.    

"A Europa foi o primeiro continente a entregar a sua contribuição, como havia sido pedido pelas Nações Unidas", congratulou-se a ministra francesa Ségolène Royale.   

Os ministros chegaram a acordo sobre "a lista de todas as ações concretas e em todos os setores económicos implicados neste esforço", explicou Ségolène Royale.  

A lista destaca os GEE em causa, enuncia as atividades industriais e inclui a agricultura e os resíduos, aspetos que "não eram de todo evidentes", sublinhou.  

A Irlanda queria incluir as emissões de GEE dos solos e florestas na proposta de contribuição da UE, uma disposição criticadas pelos ecologistas.  

"As emissões relacionadas com o uso dos solos, reafectação dos solos e silvicultura, não devem ser contabilizadas nos objetivos de redução dos países, porque isso significaria diminuir em 4% objetivos de redução já baixos", afirmou o eurodeputado francês dos Verdes Yannick Jadot.  

Os países devem anunciar o seu compromisso, denominado "contribuição nacional", para limitar as emissões de GEE, assim que estejam em condições de o fazer, antes de 31 de março.

Os Estados Unidos, que representam 21% das emissões mundiais, anunciaram a intenção de redução de 26% a 28% em 2025, relativamente aos níveis de 2005.  

A China, responsável por 25% das emissões, prometeu estabilizar as emissões em 2030.  


Lusa
  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.