sicnot

Perfil

Mundo

Avião Solar aterrou em Omã e completou primeira etapa da sua digressão mundial

O avião Solar Impulse 2 (SI2) aterrou hoje sem incidentes no sultanato de Omã, completando a primeira etapa de uma tentativa de dar a volta ao mundo sem utilizar combustível.  

© Ahmed Jadallah / Reuters

O avião experimental, com quatro motores a hélice movidos a energia elétrica produzida por painéis solares instalados nas asas, partiu às 07:12 (03:12 em Lisboa) de Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, e chegou às 20:14 (16:14 em Lisboa) a Muscate, capital de Omã.  

O suíço André Borschberg esteve aos comandos da aeronave nesta primeira etapa, um voo de cerca de 13 horas para uma distância de cerca 400 quilómetros, cabendo ao seu compatriota Bertrand Piccard pilotar o avião na segunda etapa, prevista para terça-feira entre Muscate e Ahmedabad, na Índia.  

O SI é alimentado por mais de 17.000 células solares que revestem as suas asas de 72 metros, mais compridas que as de um Boeing 747 e quase tão compridas como as do gigante Airbus A380 mas, por ser concebido em fibra de carbono, pesa apenas 2,5 toneladas, menos de 1% do peso de um A380. 

A volta ao mundo do avião experimental, com 12 etapas programadas - incluindo uma etapa de cinco dias e cinco noites consecutivas de voo para atravessar o oceano Pacífico, da China até ao Hawai - é o culminar de 12 anos de investigação realizada por André Borschberg e Bertrand Piccard que, além da exploração científica, procuram transmitir uma mensagem política.  

"Queremos partilhar a nossa visão de um futuro mais limpo", disse Piccard antes da partida do avião, sublinhando que esta missão visa contribuir para a luta contra o aquecimento global através da promoção de "novas tecnologias verdes".


Lusa
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • "Não tenho que debater nada com Bruno de Carvalho, só tenho que fazer cumprir os estatutos" 
    10:43
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11