sicnot

Perfil

Mundo

Anúncio de venda de casa na Indonésia inclui mulher disponível para casar

Um portal eletrónico lançou uma oferta de compra de uma vivenda na ilha indonésia de Java, com jardim, um pequeno lago, que inclui uma mulher, disponível para um futuro matrimónio, informam hoje os media locais. 

Segundo o anúncio publicado pelo portal de venda de propriedades "Rumahdijual.com", o valor mínimo da vivenda, localizada no distrito de Sleman, perto de Yogyakarta, e da oferta de compromisso é 999 milhões de rupias indonésias (103 mil euros).

"Compra com o preço acordado e fica com a proprietária como tua esposa (termos e condições aplicáveis) ", diz a singular oferta.

Wina Lia, uma indonésia de 40 anos, que detém a propriedade, disse ao diário Kompas estar de acordo com a oferta, já que "está à procura de marido".

"O meu desejo é vender esta casa, mas seria genial se também encontrasse a minha alma gémea", afirmou Wina Lia, proprietária de um salão de beleza.

Diz ainda não ter requisitos especiais relativamente ao futuro marido, mas confessa que gostava de arranjar "um bom muçulmano", comentou ao portal "Indoberita.com".

O anúncio conta com centenas de interessados, segundo disse o agente imobiliário Dian Purna Dirgantara, autor da campanha de venda, ao portal "Time", indicando que o futuro comprador não tem que aceitar a proposta de casamento.


Lusa


  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07