sicnot

Perfil

Mundo

Japão regista quase 25.500 suicídio em 2014, menos 6,8% que no ano anterior

O Japão registou, ao longo do ano passado, 25.427 suicídios, um número significativo face ao seu universo populacional, mas ainda assim 6,8% inferior a 2013, indicam dados oficiais hoje divulgados.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Yuya Shino / Reuters

Segundo os dados revelados pela Agência Nacional de Polícia, em 2014, o número de suicídios caiu pelo quinto ano consecutivo, e ficou abaixo dos 30.000 casos pelo terceiro ano consecutivo.

 

Metade dos casos foi atribuída pela polícia "a problemas mentais ou doenças".

 

O número de suicídios no Japão era inferior a 26.000 entre 1978 - quando as autoridades começaram a compilar os dados - e 1997. Contudo, a partir desse ano excedeu os 30.000 durante 14 anos consecutivos.

 

O Japão, com 126 milhões de habitantes, figura entre os 10 países com a taxa de suicídio mais elevada do mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde, que cifra em 20,7 o número de ocorrências por ano por cada cem mil habitantes.


Lusa

  • Manchester canta "Don't Look Back in Anger" dos Oasis
    1:11

    Ataque em Manchester

    O Reino Unido cumpriu esta manhã, às 11:00, um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do ataque de segunda-feira em Manchester. Nesta cidade britânica, uma mulher começou a cantar a canção dos Oasis "Don't Look Back in Anger" e a multidão logo se juntou, num momento tocante.

  • Mesquita é demasiado pequena para a quantidade de fiéis que há em Lisboa
    1:16
  • Herói de Paris não vai à Rússia
    2:12
  • Mourinho volta a conquistar a Europa

    Liga Europa

    O Manchester United conquistou esta quarta-feira a Liga Europa pela primeira vez. Este foi o quarto título europeu para Mourinho, depois das conquistas da Taça UEFA, em 2002/03, e da Liga dos Campeões, em 2003/04 e 2009/10.

  • Hoje é o dia internacional da criança desaparecida
    1:52

    País

    Assinala-se esta quinta-feira o dia internacional da criança desaparecida, numa altura em que foi conhecido um dado preocupante: há cada vez mais raptos parentais. O Instituto de Apoio à Criança recebe, por dia, 10 pedidos de ajuda.

  • Primatóloga Jane Goodall na Cimeira National Geographic em Lisboa
    3:00