sicnot

Perfil

Mundo

Processos por crimes ambientais na China aumentaram 8,5 vezes

Os processos judiciais por atentados ao ambiente na China aumentaram 8,5 vezes em 2014, ilustrando a "guerra à poluição" prometida pelo Governo chinês, anunciou hoje o presidente do Supremo Tribunal do país, Zhou Qiang.

Poluição em Beijing, a 28 de fevereiro de 2013.

Poluição em Beijing, a 28 de fevereiro de 2013.

© China Daily China Daily Information Corp - CDIC / Reuters

No conjunto, os tribunais chineses instauraram cerca de 16.000 processos relacionados com crimes ambientais, precisa o relatório anual que aquele magistrado apresentou à Assembleia Nacional Popular.

A poluição, que tinge frequentemente de cinzento o céu de Pequim e de outras grandes cidades chinesas, tornou-se nos últimos anos uma das principais fontes de insatisfação popular, a par da corrupção e das crescentes desigualdades sociais. Mais de metade dos rios e lagos do país estão poluídos.

Um outro relatório, apresentado à Assembleia Nacional Popular pelo procurador-geral da China, Cao Jianming, indica que cerca de 25.000 pessoas foram acusadas o ano passado de crimes contra o ambiente.

E cerca de 1.200 funcionários de departamentos governamentais encarregues da defesa do ambiente foram acusados de corrupção, referiu o mesmo magistrado.

Em 2014, o novo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, afirmou que o Governo ia "declarar guerra à poluição".

"Lutaremos contra a corrupção com a mesma determinação com que combatemos a pobreza", disse.

No relatório apresentado na semana passada à Assembleia Nacional Popular, Li Keqiang reconheceu que "a poluição ambiental mancha a qualidade de vida do povo e constitui uma perturbação que pesa no coração".

 "Revolucionar a produção e consumo de energia é vital para o desenvolvimento de qualquer país e para o bem-estar do seu povo", afirmou.

A reunião anual da Assembleia Nacional Popular chinesa decorre até domingo no Grande Palácio do Povo, em Pequim, com cerca de 3.000 deputados.


Lusa

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.