sicnot

Perfil

Mundo

Processos por crimes ambientais na China aumentaram 8,5 vezes

Os processos judiciais por atentados ao ambiente na China aumentaram 8,5 vezes em 2014, ilustrando a "guerra à poluição" prometida pelo Governo chinês, anunciou hoje o presidente do Supremo Tribunal do país, Zhou Qiang.

Poluição em Beijing, a 28 de fevereiro de 2013.

Poluição em Beijing, a 28 de fevereiro de 2013.

© China Daily China Daily Information Corp - CDIC / Reuters

No conjunto, os tribunais chineses instauraram cerca de 16.000 processos relacionados com crimes ambientais, precisa o relatório anual que aquele magistrado apresentou à Assembleia Nacional Popular.

A poluição, que tinge frequentemente de cinzento o céu de Pequim e de outras grandes cidades chinesas, tornou-se nos últimos anos uma das principais fontes de insatisfação popular, a par da corrupção e das crescentes desigualdades sociais. Mais de metade dos rios e lagos do país estão poluídos.

Um outro relatório, apresentado à Assembleia Nacional Popular pelo procurador-geral da China, Cao Jianming, indica que cerca de 25.000 pessoas foram acusadas o ano passado de crimes contra o ambiente.

E cerca de 1.200 funcionários de departamentos governamentais encarregues da defesa do ambiente foram acusados de corrupção, referiu o mesmo magistrado.

Em 2014, o novo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, afirmou que o Governo ia "declarar guerra à poluição".

"Lutaremos contra a corrupção com a mesma determinação com que combatemos a pobreza", disse.

No relatório apresentado na semana passada à Assembleia Nacional Popular, Li Keqiang reconheceu que "a poluição ambiental mancha a qualidade de vida do povo e constitui uma perturbação que pesa no coração".

 "Revolucionar a produção e consumo de energia é vital para o desenvolvimento de qualquer país e para o bem-estar do seu povo", afirmou.

A reunião anual da Assembleia Nacional Popular chinesa decorre até domingo no Grande Palácio do Povo, em Pequim, com cerca de 3.000 deputados.


Lusa

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.