sicnot

Perfil

Mundo

NASA lança com sucesso missão para estudar campo magnético da Terra

A NASA lançou hoje, com êxito, uma missão pioneira para estudar a interação do campo magnético da Terra com outros corpos celestes, como o Sol.

© Oscar Edwin Avellaneda-Cruz /

O lançamento da missão, com dois anos de duração e avaliada em 1.100 milhões de dólares (1.036 milhões de euros), a partir da base de Cabo Canaveral, na Florida, teve lugar às 22:44 locais (02:44 em Lisboa).

"Os responsáveis da missão esperam receber a confirmação do envio com êxito dos quatro artefactos espaciais cerca das 00:29 locais (04:44 em Lisboa), explicou a agência espacial norte-americana em comunicado.

Os quatro observatórios espaciais idênticos que compõem o Sistema Multiescala Magnetosférico (MMS) partiram a bordo de um foguete Atlas V.

Em setembro, a missão vai começar a enviar dados à Terra, prevendo-se que esteja em funcionamento durante dois anos, ainda que a NASA não descarte a possibilidade de alargar esse período.

A missão permitirá a primeira visão tridimensional da conexão magnética da Terra com o Sol, um processo que possibilitará compreender como se ligam e desligam os campos magnéticos no universo.

Os cientistas esperam obter dados sobre a estrutura e dinâmica da energia que os campos magnéticos trocam quando se encontram, momento em que se produz uma explosiva libertação de energia. 

Os quatro observatórios, equipados com sensores de alta precisão, vão voar simultaneamente em formação, a uma distância de cerca de dez quilómetros umas das outras, para que a combinação dos seus dados permita ter essa visão a três dimensões.

Esta missão também será chave para entender como a troca de energia afeta os fenómenos meteorológicos no espaço e o seu efeito sobre os sistemas tecnológicos modernos, como as redes de comunicações, de navegação GPS e as redes de eletricidade.


Lusa
  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.