sicnot

Perfil

Mundo

NASA lança com sucesso missão para estudar campo magnético da Terra

A NASA lançou hoje, com êxito, uma missão pioneira para estudar a interação do campo magnético da Terra com outros corpos celestes, como o Sol.

© Oscar Edwin Avellaneda-Cruz /

O lançamento da missão, com dois anos de duração e avaliada em 1.100 milhões de dólares (1.036 milhões de euros), a partir da base de Cabo Canaveral, na Florida, teve lugar às 22:44 locais (02:44 em Lisboa).

"Os responsáveis da missão esperam receber a confirmação do envio com êxito dos quatro artefactos espaciais cerca das 00:29 locais (04:44 em Lisboa), explicou a agência espacial norte-americana em comunicado.

Os quatro observatórios espaciais idênticos que compõem o Sistema Multiescala Magnetosférico (MMS) partiram a bordo de um foguete Atlas V.

Em setembro, a missão vai começar a enviar dados à Terra, prevendo-se que esteja em funcionamento durante dois anos, ainda que a NASA não descarte a possibilidade de alargar esse período.

A missão permitirá a primeira visão tridimensional da conexão magnética da Terra com o Sol, um processo que possibilitará compreender como se ligam e desligam os campos magnéticos no universo.

Os cientistas esperam obter dados sobre a estrutura e dinâmica da energia que os campos magnéticos trocam quando se encontram, momento em que se produz uma explosiva libertação de energia. 

Os quatro observatórios, equipados com sensores de alta precisão, vão voar simultaneamente em formação, a uma distância de cerca de dez quilómetros umas das outras, para que a combinação dos seus dados permita ter essa visão a três dimensões.

Esta missão também será chave para entender como a troca de energia afeta os fenómenos meteorológicos no espaço e o seu efeito sobre os sistemas tecnológicos modernos, como as redes de comunicações, de navegação GPS e as redes de eletricidade.


Lusa
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.