sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos em naufrágio de "ferry" na Birmânia sobe para 33

Pelo menos 33 pessoas morreram e outras 12 estão dadas como desaparecidas na sequência do naufrágio de um ''ferry'' de passageiros ao largo da costa oeste da Birmânia, segundo um novo balanço da polícia local. 

© Minzayar Minzayar / Reuters

"O último balanço é de 33 mortos, quatro homens e 29 mulheres. Pelo menos 12 pessoas estão dadas como desaparecidas" após o naufrágio ocorrido na sexta-feira, afirmou hoje um responsável da polícia local, citado pela agência francesa AFP.

O anterior balanço fornecido pelas autoridades dava conta de 21 vítimas mortais.

A comunicação social local avançou entretanto com outros números, informando de que pelo menos 60 pessoas perderam a vida no acidente e que várias dezenas de pessoas estão desaparecidas.

Até ao momento, 169 passageiros foram resgatados com vida e navios da Marinha birmanesa, com o apoio de embarcações privadas, estão a patrulhar a área do acidente.

A polícia indicou ainda que nenhum turista estrangeiro estava a bordo do 'ferry'.

O 'ferry' Aung Takon 3 efetuava a ligação entre Kyaukphyu e Sittwe, cidade do estado de Rakhine, oeste da Birmânia, quando naufragou.

"Suspeitamos que a embarcação naufragou devido à sobrecarga", indicou o mesmo responsável.

O 'ferry' transportava oficialmente 214 passageiros e membros da tripulação, mas testemunhas locais admitem que vários passageiros terão entrado na embarcação sem bilhete, uma prática muito frequente nas viagens em ferries na Birmânia.

"Estimamos que cerca de 300 pessoas estavam a bordo", declarou um deputado da assembleia local, Maung Lone, citado pela AFP.


Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.