sicnot

Perfil

Mundo

Ciclone Pam causa 24 mortos em Vanuatu

O ciclone Pam, que afetou o arquipélago de Vanuatu com ventos que superaram os 300 quilómetros por hora, causou a morte a 24 pessoas, confirmou hoje a Coordenação de Assuntos Humanitários das Nações Unidas (OCHA).

© POOL New / Reuters

De acordo com um relatório da OCHA, registaram-se "11 mortes em Tafea, oito em Efate e cinco em Tanna" na sequência do ciclone, o maior registado até à data, que assolou Vanuatu, atingindo o pico de intensidade na sexta-feira à noite, com ventos entre 250 e 270 quilómetros por hora, e rajadas de 340 quilómetros por hora na capital, Port Vila, além de chuvas torrenciais.

O arquipélago de Vanuatu, composto por mais de 80 ilhas que se estendem entre as Fiji e a Nova Caledónia, é um dos países mais pobres do mundo, e o seu presidente, Baldwin Lonsdale, expressou à AFP a necessidade de ajuda perante a catástrofe natural.

"A necessidade de ajuda humanitária é imediata, precisamos dela agora", disse quando se preparava para regressar a casa após participar na III Conferência Mundial da ONU sobre a Redução de Riscos de Desastres, no Japão, acrescentando que Vanuatu vai precisar de apoio financeiro e assistência para começar a reconstruir as infraestruturas, pois terá de "construir tudo" de novo.

Por seu lado, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) estimou que pelo menos 60.000 mil crianças carecem de assistência urgente após terem sido afetadas pelo ciclone, revelando-se particularmente preocupado com a "saúde, nutrição, segurança, educação e reconstrução" naquela região do Pacífico, onde também já chegou uma equipa da Organização Mundial de Saúde.

As agências internacionais de ajuda humanitária descrevem as condições de Vanuatu como as mais desafiadoras que já enfrentaram, piores do que o cenário encontrado após o tufão devastador nas Filipinas, em 2013, segundo notícias de hoje da AFP.

As equipas no terreno deparam-se com a dificuldade em distribuir os mantimentos para as 80 ilhas do arquipélago, advertindo que vão passar vários dias até a ajuda chegar às aldeias remotas afetadas pela tempestade.

No domingo, o Fundo Monetário Internacional ofereceu ajuda financeira a Vanuatu, enquanto o Banco Mundial e o Departamento para o Desenvolvimento Internacional do governo britânico anunciaram hoje o lançamento de um fundo de apoio a países em desenvolvimento para financiar projetos inovadores de capacitação das comunidades contra catástrofes naturais.







Lusa
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.