sicnot

Perfil

Mundo

Sondagens dão empate técnico nas Legislativas israelitas

O partido do primeiro-ministro israelita, Benjamim Netanyahu, e os seus rivais de centro-esquerda estão empatados, referem sondagens divulgadas esta terça-feira depois de encerradas as urnas para as Legislativas, que dão o terceiro lugar à coligação dos partidos árabes.

Segundo as sondagens realizadas à boca das urnas e divulgadas pela imprensa, o partido de direita do primeiro-ministro israelita, Benjamim Netanyahu, e a lista de centro-esquerda do trabalhista Isaac Herzog estão com um empate técnico, com 27 lugares, cada um, no parlamento.

Segundo as sondagens realizadas à boca das urnas e divulgadas pela imprensa, o partido de direita do primeiro-ministro israelita, Benjamim Netanyahu, e a lista de centro-esquerda do trabalhista Isaac Herzog estão com um empate técnico, com 27 lugares, cada um, no parlamento.

© Baz Ratner / Reuters

Segundo as sondagens realizadas à boca das urnas e divulgadas pela imprensa, o partido de direita do primeiro-ministro israelita, Benjamim Netanyahu, e a lista de centro-esquerda do trabalhista Isaac Herzog estão com um empate técnico, com 27 lugares, cada um, no parlamento.

A Lista Árabe Comum, coligação de quatro partidos que representam a minoria árabe de Israel, converteu-se na terceira força política no parlamento, com a possibilidade de alcançar entre 12 e 13 lugares, segundo as mesmas sondagens.

A coligação árabe poderá ter um peso considerável na próxima legislatura, mas os analistas descartaram qualquer possibilidade de que façam parte do próximo Governo israelita.

Mais de cinco milhões de israelitas votaram hoje nas legislativas antecipadas em Israel para decidir se o atual primeiro-ministro continua ou não na chefia do Governo, e escolher 120 deputados.

No sistema israelita, o chefe do partido vencedor não é necessariamente chamado a formar governo, embora seja o mais bem posicionado para formar uma coligação. As diferentes alianças possíveis tornam muito incerto avançar o nome do próximo líder do executivo.
Lusa
  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida