sicnot

Perfil

Mundo

Ataque na capital da Tunísia termina com 19 mortes

As autoridades libertaram os reféns que estavam num museu em Tunes, a capital da Tunísia. Pelo menos 19 pessoas morreram, incluindo os dois autores do ataque.

© Zoubeir Souissi / Reuters

O ataque desta manhã, perpetrado por dois atacantes, causou 19 mortos, incluindo 17 turistas, afirmou o primeiro-ministro tunisino. 

O chefe do governo acrescentou que os turistas mortos são polacos, italianos, alemães e espanhóis. 

A cadeia estatal Wataniya1 tinha anunciado que dois homens armados responsáveis pelo ataque contra o museu do Bardo e um polícia tinham sido mortos. 

Antes de tomarem de assalto o museu, o comando armado embateu com um carro contra o Parlamento tunisino e disparam tiros.

Os trabalhos parlamentares foram suspensos. Deputados e funcionários foram  levados para zonas seguras.

É a primeira vez que um ataque desta dimensão acontece na Tunísia, país que tem mais de três mil cidadãos a combater no Estado Islâmico.

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00

    País

    O episódio de hoje de Vidas Suspensas envolve uma médica dentista norte-americana e um empresário português. Um exemplo do que acontece a muitos portugueses que casam com estrangeiros: quando se divorciam, coloca-se a questão de saber para que país vão os filhos.

    Hoje na SIC

  • "Não era o jogo ideal para estreia do videoárbitro"
    4:50
  • Tubarão com 2,7 metros salta para dentro de barco e ataca pescador

    Mundo

    Um australiano foi atacado por um tubarão branco quando estava a pescar na sua embarcação, em Evan Heads, Nova Gales do Sul, na costa Este da Austrália. O animal, com cerca de 200 quilos e 2,7 metros de comprimento, saltou para dentro do barco, derrubou o pescador e mordeu-lhe no braço.

    SIC

  • Uma em cada dez crianças já foi vítima de cyberbullying
    10:41
  • "Sou Presidente de uma pátria com os melhores bombeiros do mundo"
    1:20

    País

    O Presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, avisou este domingo o Governo de que os bombeiros admitem usar o machado da paz para fazer a guerra. Marcelo Rebelo de Sousa destacou o orgulho que sente em ser "Presidente de uma pátria que tem os melhores bombeiros do mundo".