sicnot

Perfil

Mundo

Forte sismo sentido na Indonésia, sem alerta de tsunami

Um forte sismo de magnitude 6,6 na escala de Richter atingiu esta terça-feira a Indonésia sem provocar danos, segundo os serviços geofísicos norte-americanos.

O sismo ocorreu às 22:12 (hora de Lisboa) a uma profundidade de 41 quilómetros e foi sentido em Manado, na ilha Sulawesi e na ilha de Ternate. (Arquivo)

O sismo ocorreu às 22:12 (hora de Lisboa) a uma profundidade de 41 quilómetros e foi sentido em Manado, na ilha Sulawesi e na ilha de Ternate. (Arquivo)

© Ho New / Reuters

O sistema de alerta de 'tsunami' do Pacífico não emitiu qualquer alerta de tsunami.

O sismo ocorreu às 22:12 (hora de Lisboa) a uma profundidade de 41 quilómetros e foi sentido em Manado, na ilha Sulawesi e na ilha de Ternate.

A Indonésia situa-se no "Anel de Fogo" do Pacífico, onde as placas continentais colidem, provocando uma frequente atividade sísmica e vulcânica.

Um forte sismo em 2004, seguido de um 'tsunami', provocou a morte a mais de 170 mil pessoas na província de Aceh, na ilha de Sumatra.
Lusa
  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.