sicnot

Perfil

Mundo

Juncker inquieto com falta de progressos nas negociações com a Grécia

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse hoje, em Bruxelas, que continua inquieto com a falta de progressos nas negociações entre a Grécia e os seus credores, e exortou "todas as partes" a intensificarem os seus esforços.

 Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia (Reuters/ Arquivo)

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia (Reuters/ Arquivo)

© Ints Kalnins / Reuters

Numa conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, após um encontro de trabalho na sede da Comissão Europeia, Juncker, questionado sobre o impasse nas negociações entre Atenas e os seus parceiros da zona euro e restantes credores internacionais, respondeu de forma concisa, para assinalar que está insatisfeito.

"Sobre a Grécia, continuo inquieto. Não estou satisfeito com os progressos feitos nos últimos dias", disse, fazendo votos para que "todas as partes" façam realmente um esforço para consumar o acordo alcançado no final de fevereiro com vista ao prolongamento da assistência financeira à Grécia.

Lusa
  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Obama encurta pena de delatora do Wikileaks
    1:45
  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.