sicnot

Perfil

Mundo

Empresa MSC Cruzeiros anuncia que passageiros desaparecidos na Tunísia estão a salvo

A empresa italiana MSC Cruzeiros informou esta quinta-feira que os dois passageiros que ainda estavam dados como desaparecidos, após o ataque de quarta-feira no Museu Nacional do Bardo, em Tunes (Tunísia), foram localizados sãos e salvos.

Dois dos feridos encontram-se "em estado grave", segundo a MSC Cruzeiros.

Dois dos feridos encontram-se "em estado grave", segundo a MSC Cruzeiros.

© Zoubeir Souissi / Reuters

A companhia precisou num comunicado que os passageiros em questão são um jovem casal espanhol, Cristina Rubio Benlloch e Juan Carlos Sanchez Oltra, que passou a noite escondido no interior do museu. O casal viajava a bordo do MSC Splendida.

"A mulher, grávida, foi de imediato transportada para o hospital, onde permaneceu em observação. Tanto ela como a criança encontram-se bem", indicou a nota informativa. 

Anteriormente, a companhia tinha informado que seis passageiros do navio MSC Splendida não tinham regressado a bordo da embarcação, que entretanto abandonou o porto de Tunes com destino a Barcelona. 

No mesmo comunicado, a empresa confirmou "com profunda tristeza" e com base nas últimas atualizações que 12 passageiros da MSC Cruzeiros perderam a vida no ataque (2 colombianos, 3 franceses, 3 japoneses, 2 espanhóis, 1 britânico e 1 belga) e que 13 ficaram feridos (1 belga, 7 franceses, 4 japoneses e 1 sul-africano). 

Dois dos feridos encontram-se "em estado grave", segundo a MSC Cruzeiros.

A companhia de cruzeiros acrescentou que o presidente executivo da MSC Cruzeiros, Pierfrancesco Vago, está na capital tunisina para falar com os feridos e as respetivas famílias, de forma a assegurar a assistência necessária, bem como para contactos com a ministra do Turismo tunisina, Salma Elloumi Rekik.  

Durante a reunião, a ministra tunisina confirmou, segundo a MSC Cruzeiros, que um total de 20 pessoas de nacionalidade estrangeira perdeu a vida no ataque de quarta-feira, sete das quais não foram ainda identificadas.    

O ataque, perpetrado por dois homens com armas automáticas, foi hoje reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Numa mensagem áudio, colocada em 'sites' islamitas, o grupo 'jihadista' ameaçou lançar mais ataques na Tunísia.

Lusa
  • ONU solidária com a Tunísia
    0:18

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas apresentou condolências às famílias das vítimas do ataque na Tunísia e mostrou-se solidário para com o povo tunisino. Através do seu porta-voz, Ban Ki-moon lamentou o ataque e a perda de vidas humanas.

  • Dois turistas espanhóis encontrados a salvo no museu da Tunísia

    Mundo

    Dois turistas espanhóis foram encontrados esta quinta-feira de manhã no museu do Bardo, em Tunes, após terem passado a noite escondidos no local, revelou a proteção civil tunisina. Dezassete turistas foram mortos na quarta-feira num ataque ao museu por dois homens com armas automáticas, que acabaram por ser abatidos pela polícia. 

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Rapper XXXTentacion morto em aparente tentativa de roubo

    Cultura

    O rapper norte-americano XXXTentacion, de 20 anos, morreu na noite de segunda-feira depois de ter sido baleado, na Florida, no sudeste dos Estados Unidos. Um dos suspeitos terá disparado e atingido o rapper e, de seguida, dois suspeitos fugiram numa viatura escura. A polícia está a considerar tentativa de roubo.

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.