sicnot

Perfil

Mundo

Amnistia Internacional denuncia repressão letal contra manifestantes venezuelanos

A Amnistia Internacional condenou hoje a repressão contra manifestantes na Venezuela, que provocou 43 mortos no ano passado, denunciando casos de pessoas mortas a tiro, eletrocutadas e agredidas sexualmente.

© Carlos Garcia Rawlins / Reuters

A organização de defesa dos direitos humanos, com base em Londres, avisou ainda que, ao falhar na investigação e responsabilização dos responsáveis pelos abusos, a Venezuela "está a dar luz verde para que sejam cometidos mais abusos e violência".

"Na Venezuela, a maioria das violações dos direitos humanos não são investigadas, nem punidas", salienta a Amnistia num relatório divulgado hoje em Madrid.

"Em vez de dar uma mensagem clara de condenação destas violações dos direitos humanos, as autoridades têm procurado justificar as ações ilegais das forças de segurança com a necessidade de preservar a ordem pública e a estabilidade política", adianta o documento.

As forças de segurança e as milícias pró-governamentais espancaram, torturam e dispararam balas verdadeiras contra manifestantes durante vários protestos entre fevereiro e julho de 2014.

Recorrendo ao testemunho das vítimas e fotografias, o relatório de 47 páginas documenta casos de pessoas que foram vítimas de abuso sexual, asfixiadas, eletrocutadas e ameaçadas de morte enquanto estavam detidas.


Lusa
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.