sicnot

Perfil

Mundo

Manifestação junta milhares de estudantes e professores nas ruas de Madrid

Milhares de estudantes e professores universitários manifestaram-se hoje no centro de Madrid, numa marcha até ao Ministério da Educação, em protesto contra as políticas do governo de Mariano Rajoy para o ensino.

Andres Kudacki

Para os participantes no protesto, as medidas governamentais na área do ensino - caso do aumento de propinas no ensino superior - vão afastar os estudantes com menos recursos, como assinalou esta manhã a secretária-geral do Sindicato dos Estudantes, Ana García, à agência Lusa, falando num abandono de cerca de 45 mil alunos por impossibilidade económica de suportar os custos dos estudos.

Sob um forte aparato policial, que inclui carrinhas da polícia e a unidade de intervenção, os estudantes gritam palavras de ordem contra o governo de Rajoy e o ministro da Educação, ouvindo-se frases como "somos o futuro, porque nos estão a 'dar por trás'?" e "metam no cu a reforma laboral" e empunhando cartazes onde se lê "os cortes de hoje são o fascismo de amanhã".

A manifestação arrancou cerca das 19:00 locais [18:00 em Lisboa], partindo do passeio do Prado e seguindo em marcha lenta pela praça de Cibeles e pela rua Alcalá, em direção ao Ministério da Educação.

Além do aumento das propinas, os estudantes contestam a redução do valor das bolsas de estudo e do financiamento das universidades, tendo Ana García dito à Lusa que "o Governo quer e está a privatizar o Ensino Superior em Espanha", quando este "deveria ser gratuito ou muito mais barato, como em muitos países da Europa".

Foram convocadas manifestações para 40 cidades espanholas, numa ação de protesto que também incluiu, hoje, uma greve geral estudantil apoiada pela Plataforma Estatal pela Escola Pública, que engloba os principais sindicatos dos professores (CCOO, CSI-F, UGT, ANPE, CGT, MRP y STES), organizações estudantis (Sindicato dos Estudantes, Estudantes em Movimento e Faest) e de pais (Ceapa).


LUSA
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.