sicnot

Perfil

Mundo

Não há sobreviventes da queda do A320 nos Alpes

 O secretário de Estado dos Transportes de França, Alain Vidalies, afirmou hoje que "não há nenhum sobrevivente" entre os 148 ocupantes do avião que hoje se despenhou nos Alpes franceses.

© Stringer . / Reuters

A maioria dos 142 passageiros eram cidadãos alemães que regressavam à Alemanha depois de férias em Barcelona e Palma de Maiorca, segundo trabalhadores da Swissport, a empresa de 'handling' que trabalha para a companhia alemã.



Pelo menos 45 passageiros tinham apelido espanhol, segundo o gabinete de crise do governo de Madrid.



"Houve um pedido de ajuda registado às 10:47 (09:47 em Lisboa), que mostrava que o avião estava a 5.000 pés (1.524 metros), numa situação anormal", disse o secretário de Estado, acrescentando que o acidente ocorreu "pouco depois" desse sinal.



O avião, um Airbus A-320 da companhia GermanWings, a filial de baixo custo da companhia alemã Lufthansa, despenhou-se perto de Barcelonnette, cerca de 100 quilómetros a norte de Nice, no sul de França.



Lusa
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.