sicnot

Perfil

Mundo

Comissão Juncker assume compromisso de apoio à Guiné-Bissau

O comissário europeu do Desenvolvimento e Cooperação Internacional garantiu hoje, na conferência internacional sobre a Guiné-Bissau, que o novo executivo comunitário assume por completo o compromisso de apoio ao país assumido no ano passado pela "Comissão Barroso".

© Joe Penney / Reuters

"Quando o primeiro-ministro Simões Pereira visitou Bruxelas em julho do ano passado, o então presidente da Comissão Europeia, José Manuel (Durão) Barroso, deixou claro que a Guiné-Bissau podia contar com o apoio da União Europeia (...) Esse compromisso é hoje vigorosamente reafirmado pelo novo presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker", assegurou o comissário Neven Mimica.

 

Recordando que, na véspera, o Conselho da União Europeia levantou as restrições à cooperação com a Guiné-Bissau (impostas em 2011, na sequência do golpe militar de 2010), o comissário anunciou que a Comissão Europeia se compromete a financiar o país com 160 milhões de euros até 2020.

 

Frisando que este apoio, e outros que forem reunidos na conferência internacional de doadores que decorre hoje em Bruxelas, exige uma implementação sólida e transparente das prioridades que as próprias autoridades guineenses definiram na sua estratégia de desenvolvimento nacional, o comissário para o Desenvolvimento e Cooperação Internacional advertiu para os desafios que o país ainda enfrenta, e que "não podem ser subestimados".

 

A esse propósito, apontou a necessidade do "muito que há por fazer" ainda para assegurar o respeito da lei, o funcionamento das instituições democráticas e o estabelecimento de uma administração pública efetiva, para combater a corrupção, a impunidade e o crime organizado, para garantir que a Guiné-Bissau se torna um país mais aberto ao investimento, e para corrigir os danos causados aos recursos naturais e biodiversidade do país.

 

"E tudo isto deve ser feito com um único objetivo em mente: melhorar as condições de vida do povo da Guiné-Bissau. E fazê-lo rapidamente", concluiu.

 

As autoridades da Guiné-Bissau esperam angariar, por ocasião da conferência de doadores que se celebra hoje em Bruxelas, mais de 400 milhões de euros para financiar a execução de projetos prioritários.


Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.