sicnot

Perfil

Mundo

Ataque aéreo mata 45 pessoas em campo de refugiados no Iémen

Um ataque aéreo matou esta segunda feira 45 pessoas e feriu 65 no campo de refugiados de Al-Mazrak, na província de Hajja, no noroeste do Iémen, indicou a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

© Stringer . / Reuters

O porta-voz da OIM, Joel Millman, disse à agência de notícias francesa, AFP, que 75 funcionários da organização estão a prestar assistência às vítimas.

Segundo os trabalhadores de organizações humanitárias do campo, o bombardeamento dos caças árabes, que pretendem atingir rebeldes em todo o país, fez dezenas de mortos e, pouco antes, os Médicos Sem Fronteiras (MSF) tinham dado conta de 15 mortos e 30 feridos transportados para um hospital onde a organização opera, perto do campo de Al-Mazrak.

"Foi um ataque aéreo", disse o coordenador do programa dos MSF no Médio Oriente, Pablo Marco.

O campo de Al-Mazrak acolhe, desde 2009, iemenitas deslocados devido ao conflito no país entre os rebeldes Huthi, do norte, e o Governo central.

De acordo com Pablo Marco, 500 novas famílias chegaram ao campo nos últimos dois dias.

Uma coligação liderada pela Arábia Saudita tem estado a bombardear posições rebeldes no Iémen desde a madrugada de quinta-feira e já declarou que prosseguirá os ataques até os rebeldes, apoiados pelo Irão, desistirem da sua insurreição contra o Presidente iemenita, Abedrabbo Mansur Hadi, que se refugiou em Riade.

Os Huthis também são apoiados por unidades do exército iemenita leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, que abandonou o poder em 2012, após um ano de sangrentos protestos no país profundamente tribal, onde a Al-Qaida está ativa.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.