sicnot

Perfil

Mundo

Reabastecer aviões em voo poderia reduzir combustível em 23%

Um sistema para reabastecer aviões de passageiros em pleno voo poderia reduzir em quase um quarto a quantidade de combustível necessário para um voo de longo curso, disseram hoje investigadores. 

As reservas de combustível representam cerca de um terço do peso na descolagem dos aviões de longo curso, por isso, reduzindo-o e abastecendo no ar pode significar uma grande poupança, segundo investigadores da Universidade de Ciências Aplicadas de Zurique (ZHAW), que participaram num estudo sobre a questão.  

"Os resultados da investigação em que colaborámos indicam uma redução possível entre 11% e 23% para um voo típico de 6.000 milhas náuticas com uma carga de 250 passageiros", adiantaram.

Num comunicado divulgado hoje, a ZHAW considera que "estações de combustível 'voadoras' poderão revolucionar o transporte aéreo". 

Já é possível reabastecer em pleno voo os aviões militares, mas agora, durante três anos, foi estudada a viabilidade do conceito para o tráfego aéreo civil.

O projeto designado RECREATE (Research for a Cruiser Enabled Air Transport Environment) juntou investigadores da ZHAW e de nove outras instituições de cinco países europeus.

De acordo com o estudo, os voos de passageiros poderiam descolar com menos combustível e serem reabastecidos quando atingissem uma altitude de 10.000 metros. Os investigadores disseram ter utilizado simuladores para determinar que o projeto é tecnicamente possível.

Os aviões de reabastecimento teriam combustível suficiente para abastecer entre três a cinco aviões de passageiros em determinados locais, como estações de serviço no ar.

O sistema também permitiria voos sem escalas entre destinos tão distantes como Zurique e Sydney.

O projeto RECREATE inclui uma segunda proposta, bastante mais radical: uma espécie de metro aéreo, constituído por aviões gigantes que dariam a volta ao mundo sem escala e aviões mais pequenos que tratariam do abastecimento, do desembarque dos passageiros e bagagens e da recolha e encaminhamento dos resíduos.

Lusa
  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Morreu José Manuel Castello-Lopes

    Cultura

    O empresário de cinema morreu esta quinta-feira aos 86 anos. A notícia da morte foi avançada hoje pela Academia Portuguesa de Cinema na sua página de Facebook.

  • Grupo armado mata 28 cristãos no Egito
    1:03
  • PSD quer criar taxa sobre a Uber e Cabify
    1:21

    Economia

    O PSD quer criar uma taxa sobre a Uber e Cabify para regulamentar as plataformas de transporte. A proposta deu entrada esta sexta-feira, no Parlamento, e procura ser uma alternativa ao projeto lei do Governo para o setor.

  • Médico português a caminho de Mossul
    3:01

    País

    Um médico português vai partir para o Iraque, no final do mês, para integrar uma equipa dos Médicos Sem Fronteiras. Gustavo Carona vai para Mossul, uma cidade bastião dos jihadistas, que tem sido palco de uma violenta guerra entre o Daesh e as forças iraquianas.

  • Filho de Eduardo dos Santos gasta 500 mil euros em relógio

    Mundo

    Desta vez não é Isabel dos Santos que dá que falar, mas sim um outro filho do Presidente de Angola. Danilo dos Santos arrematou um relógio por 500 mil euros, num leilão em Cannes. O momento foi partilhado através de um vídeo no Instagram, no qual aparece o ator Will Smith a comentar que o jovem "parece demasiado novo para ter 500 mil euros".

  • O "chega p'ra lá" de Trump
    2:35
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28

    País

    O Presidente da República promete voltar ao Luxemburgo até ao final do ano, se houver mais 10 mil portugueses recenseados até julho. Marcelo Rebelo de Sousa participou esta quinta-feira na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, que todos os anos recebe milhares de emigrantes portugueses.

    Enviados SIC