sicnot

Perfil

Mundo

Apagão paralisa parte da Turquia

Várias cidades da Turquia, incluindo a capital Ancara e Istambul, ficaram hoje paralisadas devido a um apagão, cujas causas ainda não foram determinadas.

Um vendedor de chá trabalha á luz das velas em Instambul

Um vendedor de chá trabalha á luz das velas em Instambul

SEDAT SUNA/EPA

O apagão ocorreu às 10:36 locais (08:36 hora de Lisboa) e deixou 49 das 81 províncias do país sem eletricidade, indicaram fontes oficiais citadas pelos 'media' locais.

Segundo a companhia nacional de eletricidade turca (Teias), a corrente elétrica poderá vir a ser restabelecida ao início da tarde em 10 províncias afetadas, bem como em vários bairros das duas principais cidades do país, Ancara e Istambul.

O apagão perturbou os serviços de transportes públicos em muitas cidades do país. Na capital turca e em Istambul, a circulação do metro foi interrompida e milhares de passageiros foram retirados das estações sem registo de incidentes.

Em Istambul, o serviço de elétricos e o túnel ferroviário que liga a margem asiática e a margem europeia daquela cidade também foram encerrados.

O apagão também afetou a circulação automóvel, devido à falta de sinalização, as comunicações telefónicas e de Internet, bem como a atividade de várias empresas e comércio do país.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, referiu que o apagão poderá ter tido uma origem técnica, afirmando, no entanto, que "todas as pistas estão a ser neste momento estudadas", em resposta a um jornalista que o questionou sobre a eventualidade de um ataque terrorista.

"Estamos a investigar para determinar as causas que provocaram este apagão", afirmou, por sua vez, o ministro da Energia turco, Taner Yildiz, sublinhando que esta falha de eletricidade foi a mais grave dos últimos 15 anos.



Lusa
  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.