sicnot

Perfil

Mundo

Apagão paralisa parte da Turquia

Várias cidades da Turquia, incluindo a capital Ancara e Istambul, ficaram hoje paralisadas devido a um apagão, cujas causas ainda não foram determinadas.

Um vendedor de chá trabalha á luz das velas em Instambul

Um vendedor de chá trabalha á luz das velas em Instambul

SEDAT SUNA/EPA

O apagão ocorreu às 10:36 locais (08:36 hora de Lisboa) e deixou 49 das 81 províncias do país sem eletricidade, indicaram fontes oficiais citadas pelos 'media' locais.

Segundo a companhia nacional de eletricidade turca (Teias), a corrente elétrica poderá vir a ser restabelecida ao início da tarde em 10 províncias afetadas, bem como em vários bairros das duas principais cidades do país, Ancara e Istambul.

O apagão perturbou os serviços de transportes públicos em muitas cidades do país. Na capital turca e em Istambul, a circulação do metro foi interrompida e milhares de passageiros foram retirados das estações sem registo de incidentes.

Em Istambul, o serviço de elétricos e o túnel ferroviário que liga a margem asiática e a margem europeia daquela cidade também foram encerrados.

O apagão também afetou a circulação automóvel, devido à falta de sinalização, as comunicações telefónicas e de Internet, bem como a atividade de várias empresas e comércio do país.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, referiu que o apagão poderá ter tido uma origem técnica, afirmando, no entanto, que "todas as pistas estão a ser neste momento estudadas", em resposta a um jornalista que o questionou sobre a eventualidade de um ataque terrorista.

"Estamos a investigar para determinar as causas que provocaram este apagão", afirmou, por sua vez, o ministro da Energia turco, Taner Yildiz, sublinhando que esta falha de eletricidade foi a mais grave dos últimos 15 anos.



Lusa
  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.