sicnot

Perfil

Mundo

Governo português defende regresso ao diálogo no Iémen

O governo português defendeu hoje o regresso ao diálogo no Iémen e reiterou o apoio aos esforços da ONU para encontrar uma solução para a crise no país. 

© Stringer . / Reuters

É "essencial um retorno ao diálogo que permita uma solução política e abrangente, que preserve a integridade territorial, a estabilidade e a segurança do Iémen. A instabilidade no Iémen potencia também a atividade de grupos terroristas e extremistas, com os riscos regionais e globais daí resultantes", de acordo com um comunicado divulgado pelo ministério dos Negócios Estrangeiros. 

O executivo de Pedro Passos Coelho manifestou ainda "particular preocupação com os efeitos desta crise na já difícil situação da população iemenita". 

O Iémen vive uma crise política desde 22 de janeiro na sequência da renúncia do Presidente Abd Rabbo Mansur Hadi e do governo, dois dias depois de a milícia xiita "hutis" ter assumido o controlo do palácio presidencial.

Os "hutis" já controlam sete províncias do país e expulsaram as autoridades eleitas, mas a ONU considera Abd Rabbo Mansur Hadi o "Presidente legítimo" do Iémen.

O Presidente exilou-se a semana passada na Arábia Saudita, país que lidera uma coligação de nove países árabes - Bahrein, Egito, Emirados Árabes Unidos, Jordânia, Kuwait, Marrocos, Qatar, Paquistão e Sudão - que realiza uma ofensiva contra os rebeldes.

Na segunda-feira, os ataques da coligação atingiram um campo de deslocados, e provocaram dezenas de mortos e feridos, de acordo com informações dos rebeldes. A ONU confirmou que pelo menos 29 civis morreram e 41 ficaram feridos.

O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos alertou para a rápida deterioração da situação no Iémen e avisou que o país se encontra próximo do "colapso total".



Lusa
  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.