sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades filipinas retiram 24 mil pessoas devido à aproximação do tufão Maysak

Cerca de 24 mil pessoas nas Filipinas estavam hoje a ser retiradas da região costeira um dia antes da chegada prevista do tufão Maysak ao nordeste do país, informaram as autoridades locais. 

© Romeo Ranoco / Reuters

Tempestades, inundações e desmoronamento de terras permanecem ameaças potenciais, ainda que o Maysak, que já foi um super-tufão, tenha diminuído de intensidade para ventos máximos de 160 quilómetros por hora, de acordo com as autoridades.

"Planeamos retirar as pessoas das localidades costeiras", disse à AFP Nigel Lontoc, responsável da proteção civil na região. 

No total, cerca de 24.000 pessoas na província costeira de Aurora, onde está previsto o tufão tocar terra na madrugada de domingo, vão ser retiradas, acrescentou a mesma fonte. 

Na semana passada, o vendaval, que se dirige para as Filipinas, levou três dias para atravessar os Estados Confederados da Micronésia - Chuuk, Kosrae, Pohnpei e Yap -- que se situam a norte da Papua Nova Guiné --, cujo Presidente, Manny Mori, apelou à ajuda internacional. 

Nos Estados Confederados da Micronésia, o Maysak causou pelo menos cinco mortos e milhares de desalojados. 

O estado de emergência foi declarado em Chuuk por causa dos estragos causado pelo fenómeno natural.









Lusa
  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.