sicnot

Perfil

Mundo

Combates entre forças leais do Presidente e rebeldes xiitas intensificam-se no Iémen

Combates entre forças leais do Presidente e rebeldes xiitas intensificam-se no Iémen

A ofensiva no Iémen causou esta segunda feira mais de uma centena de mortos. Os combates entre as forças governamentais apoiadas pela Arábia Saudita e guerrilheiros da minoria huthi intensificaram-se depois dos rebeldes terem tomado o Porto de Aden.

  • Líder xiita do Iémen preparado para enfrentar "qualquer medida" da ONU
    0:48

    Mundo

    O líder do grupo xiita do Iémen declara que o movimento está preparado para enfrentar qualquer medida que seja adotada pelo Conselho de Segurança da ONU. As declarações surgem depois de o conselho ter apelado a um cessar-fogo imediato no país e depois de a milícia xiita ter tomado de assalto o palácio presidencial durante a tarde de ontem.

  • Arábia Saudita lançou operação militar contra rebeldes do Iémen
    0:59

    Mundo

    A coligação liderada pela Arábia Saudita efetuou cinco novas incursões aéreas na capital do Iémen e na província que é o bastião dos rebeldes. A ofensiva envolve mais de uma dezena de países, com o objectivo de defender o regime do Presidente. Em sentido inverso, o Irão exige o fim imediato da operação militar.

  • ONU pede respeito pelos direitos humanos no Iémen
    2:06

    Mundo

    O porta-voz da ONU, Farhan Haq, exortou a coligação árabe, liderada pela Arábia Saudita, a respeitar o direito internacional e os direitos humanos no Iémen. Os ataques aéreos contra alvos xiitas houthis têm feito dezenas de baixas entre os civis. A campanha para repor o presidente legítimo teve início há uma semana.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.