sicnot

Perfil

Mundo

Forças especiais francesas libertam no Mali holandês sequestrado em 2011

As forças especiais francesas libertaram hoje, no norte do Mali, o refém holandês Sjaak Rijke, sequestrado pela Al-Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) em novembro de 2011, tendo capturado vários terroristas, indicou o Ministério da Defesa francês. 

Soldado francês no Mali.

Soldado francês no Mali.

© Joe Penney / Reuters

A operação decorreu pelas 04:00 TMG (05:00 em Lisboa) no "extremo norte" do Mali e Rijke encontra-se "são e salvo" na base de Tessalit, posto avançado da operação 'Barkhane' das forças franceses no país, de acordo com um comunicado do ministério. 

O holandês foi sequestrado em 25 de novembro de 2011 em Tumbuctu. 

Em finais do ano passado, surgiu num vídeo junto ao francês Serge Lazaveric, libertado em novembro passado, num ponto da fronteira entre o Mali e o Níger. 

"A libertação de Rijke lembra a determinação sem descanso de França na luta contra os grupos terroristas armados na região do Sahel", segundo o ministério. 

No último ano, 500 militares holandeses participam na estabilização e segurança do Mali, no âmbito da Missão Multidimensão Integrada da ONU para a Estabilização do Mali (MINUSMA). 

O ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, informou já a homóloga holandesa, Jeanine Hennis-Plasschaert, referiu o comunicado. 

"A França vai prosseguir as ações antiterroristas no Sahel enquanto a nossa segurança for ameaçada por estes grupos", indicou Drian, citado no mesmo comunicado.

O ministro enviou uma mensagem de felicitações às forças francesas e as de cinco outros países que têm contingentes destacados na operação 'Barkhane", num total de três mil efetivos. 


Lusa
  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.