sicnot

Perfil

Mundo

Apoiantes de Boris Nemtsov prestam homenagem ao líder da oposição russa assassinado

Centenas de apoiantes do líder da oposição russa Boris Nemtsov prestaram hoje homenagem ao político no local onde foi assassinado, a 27 de Fevereiro, junto ao Kremlin, em Moscovo. 

© Grigory Dukor / Reuters

Amigos e ex-colegas de Boris Nemtsov contrariaram o tradicional minuto de silêncio com um "minuto sem silêncio", 40 dias depois do líder da oposição ter sido alvejado numa ponte, junto ao Kremlin, avança a agência francesa France Press. 

No "minuto sem silêncio" participaram vários carros que buzinaram ao passar pelo memorial coberto de flores.

"Ele (Boris Nemtsov) era um pensador livre, alguém verdadeiramente livre," disse à AFP um homem que se identificou como Yan. "Ele sempre foi um símbolo incomparável de coragem, alguém a quem admirar e seguir o exemplo".

A ponte tem sido coberta de flores, fotografias e mensagens, e continua a ser o local escolhido pelos apoiantes de Nemtsov para o homenagearem e se despedirem.

Contudo, o memorial tem sofrido atos de vandalismo de ativistas nacionalistas e também chegou a ser limpo, por ordem das autoridades da cidade, que argumentaram com a necessidade de limpeza do local. 

A homenagem foi feita porque os russos ortodoxos tradicionamente comemoram o quadragésimo dia após a morte de uma pessoa, pois acreditam que é nessa altura que a alma deixa o corpo.

Boris Nemtsov foi a figura mais importante da oposição ao Kremlin a ser assassinada durante os 15 anos de Vladimir Putin no poder.

A investigação policial já conduziu à detenção de cinco homens da região do norte do Cáucaso,  suspeitos de terem assassinado o líder da oposição russa.

Desconhece-se ainda quem acionou os cinco detidos, com os aliados de Nemtsov a acusarem o Kremlin do crime.

Lusa

  • Jovem que morreu numa estância de esqui em Espanha sofreu um aneurisma
    1:26
  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira