sicnot

Perfil

Mundo

Cientistas norte-americanos produzem hidrogénio através de biomassa

Cientistas norte-americanos produziram hidrogénio através de um procedimento experimental que pode permitir reduzir significativamente o tempo e custo de produção daquele combustível.

© Yannis Behrakis / Reuters

A descoberta, publicada na revista Proceedings da Academia Nacional de Ciência, pode ajudar a acelerar a chegada de veículos movidos a hidrogénio em grande escala, mais económicos e que não produzem dióxido de carbono, responsável pelo efeito de estufa.

Atualmente, um dos maiores obstáculos para a produção de hidrogénio em grande escala é o elevado custo, porque é produzido através do gás natural. A distribuição para utilizadores de veículos a hidrogénio é outro desafio.

Os pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Virgínia, nos Estados Unidos, desenvolveram um processo biológico que utiliza enzimas para produzir hidrogénio mais rapidamente a partir da glicose e da xilose, açúcares abundantes nos caules de espigas de milho e nas cascas.

Para obter aqueles açúcares, os investigadores utilizaram um cocktail de enzimas comerciais.

Através de um programa informático, os cientistas conseguiram determinar as enzimas (moléculas que aceleram milhões de vezes as reações químicas do metabolismo) que permitem obter mais hidrogénio a partir daquela biomassa.

 Triplicou-se a taxa de produção de hidrogénio em comparação com as taxas obtidas, utilizando concentrações 'standard', informaram os pesquisadores.

"Isto significa que conseguimos produzir hidrogénio verde barato a partir da biomassa local", afirmou Percival Zhang, professor do Departamento de Engenharia dos Sistemas Biológicos do Instituto de Tecnologia da Virgínia.

A equipa informou que já recebeu fundos para a produção em escala industrial.

"Embora seja difícil, neste fase, prever o custo de produção em grande escala, esta nova tecnologia representa uma abordagem revolucionária que oferece muitas vantagens", disse o diretor do centro de combustíveis renováveis da Universidade da Florida, que não esteve envolvida na pesquisa.

Ao contrário de outros métodos de produção que dependem do grau de transformação dos açúcares, os pesquisadores usam resíduos de biomassa.

O projeto de investigação foi financiado pela Shell e pela Fundação Nacional de Ciência dos Estados Unidos.



Lusa
  • Sessão solene no Parlamento e desfile popular nas celebrações do 25 de Abril

    País

    Os 43 anos da Revolução dos Cravos são hoje comemorados com a sessão solene no Parlamento e o tradicional desfile popular, tendo o Presidente da República escolhido o 25 de Abril para condecorar, a título póstumo, Francisco Sá Carneiro. A SIC Notícias acompanha esta manhã a sessão solene na Assembleia da República. Veja aqui em direto.

  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.