sicnot

Perfil

Mundo

Falso alerta de bomba atrasa descolagem de avião da Germanwings

Um avião da companhia Germanwings que tinha prevista uma viagem entre Colónia/Bona, no oeste da Alemanha, e Milão, no norte de Itália, interrompeu as operações de descolagem devido a um alerta de bomba, que se verificou ser falso.

© Wolfgang Rattay / Reuters

A companhia de baixo custo da Lufthansa assegurou em comunicado, citado pela Efe, que, assim que a Polícia deu o alerta, foi informado o aparelho, um Airbus 320, com 126 passageiros a bordo e seis tripulantes, que se preparava para descolar.

Um porta-vos do aeroporto explicou que a coordenação da pista recebeu uma mensagem de correio eletrónico com a ameaça de bomba pelas 18:06 locais e a polícia decidiu atuar pelas 18:25.

Depois de receber o aviso da torre de controlo, o comandante do voo 4U826 levou o aparelho até uma área especial do aeroporto, preparada para este tipo de emergências.

Os passageiros abandonaram o avião, de forma ordeira, segundo a comunicação social local, e as equipas policiais com cães e unidades de minas e armadilhas iniciaram a análise do aparelho, sem encontrar algo suspeito.

O avião que tinha previsto partir pelas 18:20 locais (14:20 de Lisboa) irá agora descolar pelas 23:00 locais.

Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.