sicnot

Perfil

Mundo

Grupo audiovisual France Télévisions vítima de grande fuga de informação

A France Télévisions foi vítima de uma grande fuga de informação orquestrada por piratas informáticos e abrangendo mais de 100.000 dos seus contactos, anunciou hoje o grupo audiovisual público, que admite ter "segurança insuficiente".

(Arquivo)

(Arquivo)

© Benoit Tessier / Reuters

Este ataque foi diferente do sofrido há uma semana pela estação de televisão francófona TV5Monde, que envolveu o controlo durante várias horas das suas contas nas redes sociais Twitter e Facebook e da sua página na Internet por elementos que se apresentaram como pertencendo ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).

No caso da France Télévisions, tratou-se de um ataque informático mais clássico, com o objetivo de revenda dos dados.

Os ficheiros a que os piratas acederam continham 19 mil pedidos de inscrição em jogos televisivos, bem como 108.000 contactos datando de março de 2014, explicou à agência de notícias francesa AFP Stéphane Van Bosterhaudt, diretor técnico da France Télévisions.

"Ontem (terça-feira), ocorreu um acesso ilegítimo a um serviço anexo da France Télévisions (...) Este ato desencadeou a cópia de um número de dados pessoais limitados (nome, apelido, morada, endereço eletrónico e ou telefone)", indicou o grupo audiovisual público em comunicado.

"Nenhuma palavra-passe, nenhuma informação bancária foi obtida", acrescentou o grupo, precisando que "esta fuga de dados está agora concluída".

Segundo o sítio da Internet especializado Next INpact, que alertou na terça-feira de manhã a France Télévisions, "para alcançarem os seus objetivos, os piratas não precisaram de usar um estratagema e, posteriormente, recorrer a um ciberataque: de facto, um simples URL foi suficiente para recolher os dados deixados às claras".

Tais dados representam menos de 1% dos 12 milhões de contactos que a France Télévisions tem nas suas bases, sublinhou o grupo audiovisual.

A France Télévisions, que avisou os utilizadores em causa quanto aos riscos de 'phishing' (usurpação de identidade para cometer fraude), anunciou que vai apresentar queixa judicial na sexta-feira.
Lusa
  • Governo francês condena ataque informático à TV5 Monde
    1:30

    Mundo

    O canal francês TV5 Monde foi alvo de um ataque informático de um grupo que diz ter ligações ao Estado Islâmico. Na televisão e nas páginas de internet foram publicadas mensagens de propaganda jihadista. A direção fala num ataque sem precedentes na história da televisão. O Governo de Paris garante está a fazer todos os possiveis para punir os responsáveis.

  • Santana diz que Marcelo por vezes faz de conta que é primeiro-ministro
    1:12

    País

    Santana Lopes diz que a expectativa que Passos Coelho criou sobre o mau desempenho do Governo se está a virar-se contra ele. Numa entrevista ao jornal Expresso deste sábado, o ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa considera contudo que Passos Coelho ainda poderá ganhar as próximas eleições. Sobre Marcelo, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia diz que por vezes faz de conta que é o primeiro-ministro.

  • Coala do Zoo de Duisburg viaja para Lisboa 

    País

    A SIC acompanhou, em exclusivo, a transferência de uma coala do Zoo de Duisburg, na Alemanha, para o Jardim Zoológico de Lisboa. O animal foi transportado pela TAP e batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Uma reportagem para ver mais logo no Jornal da Noite da SIC.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.