sicnot

Perfil

Mundo

Grupo audiovisual France Télévisions vítima de grande fuga de informação

A France Télévisions foi vítima de uma grande fuga de informação orquestrada por piratas informáticos e abrangendo mais de 100.000 dos seus contactos, anunciou hoje o grupo audiovisual público, que admite ter "segurança insuficiente".

(Arquivo)

(Arquivo)

© Benoit Tessier / Reuters

Este ataque foi diferente do sofrido há uma semana pela estação de televisão francófona TV5Monde, que envolveu o controlo durante várias horas das suas contas nas redes sociais Twitter e Facebook e da sua página na Internet por elementos que se apresentaram como pertencendo ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).

No caso da France Télévisions, tratou-se de um ataque informático mais clássico, com o objetivo de revenda dos dados.

Os ficheiros a que os piratas acederam continham 19 mil pedidos de inscrição em jogos televisivos, bem como 108.000 contactos datando de março de 2014, explicou à agência de notícias francesa AFP Stéphane Van Bosterhaudt, diretor técnico da France Télévisions.

"Ontem (terça-feira), ocorreu um acesso ilegítimo a um serviço anexo da France Télévisions (...) Este ato desencadeou a cópia de um número de dados pessoais limitados (nome, apelido, morada, endereço eletrónico e ou telefone)", indicou o grupo audiovisual público em comunicado.

"Nenhuma palavra-passe, nenhuma informação bancária foi obtida", acrescentou o grupo, precisando que "esta fuga de dados está agora concluída".

Segundo o sítio da Internet especializado Next INpact, que alertou na terça-feira de manhã a France Télévisions, "para alcançarem os seus objetivos, os piratas não precisaram de usar um estratagema e, posteriormente, recorrer a um ciberataque: de facto, um simples URL foi suficiente para recolher os dados deixados às claras".

Tais dados representam menos de 1% dos 12 milhões de contactos que a France Télévisions tem nas suas bases, sublinhou o grupo audiovisual.

A France Télévisions, que avisou os utilizadores em causa quanto aos riscos de 'phishing' (usurpação de identidade para cometer fraude), anunciou que vai apresentar queixa judicial na sexta-feira.
Lusa
  • Governo francês condena ataque informático à TV5 Monde
    1:30

    Mundo

    O canal francês TV5 Monde foi alvo de um ataque informático de um grupo que diz ter ligações ao Estado Islâmico. Na televisão e nas páginas de internet foram publicadas mensagens de propaganda jihadista. A direção fala num ataque sem precedentes na história da televisão. O Governo de Paris garante está a fazer todos os possiveis para punir os responsáveis.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.