sicnot

Perfil

Mundo

UE adverte para aumento da tendência de utilização de ciberataques como arma de guerra

A União Europeia alertou hoje para o "lado obscuro" das novas tecnologias, como armas poderosas de grupos terroristas, advertindo que os ciberataques são cada vez mais vulgares nas atuais guerras assimétricas, que opõem Estados a organizações difusas.  

© Mal Langsdon / Reuters

As redes sociais "foram um fator crucial para divulgar a Primavera Árabe", mas também são uma ferramenta poderosa nas mãos do grupo 'jihadista' Estado islâmico "para difundir a sua mensagem de ódio e violência", alertou a responsável pela diplomacia europeia, Federica Mogherini, durante a Conferência Global sobre Ciberespaço (GCCS) que decorre hoje e sexta-feira em Haia.  

Ao referir que as novas tecnologias "também possuem um lado obscuro", Mogherini sublinhou que os ciberataques "atingem indivíduos, empresas ou governos em todo o mundo". 

"Acontecimentos recentes demonstram como os ciberataques impulsionam cada vez mais guerras assimétricas e conflitos híbridos", considerou a alta representante da União Europeia (UE) para a Política Externa e de Segurança, "uma tendência que aumentará a nível global", advertiu. 

A responsável comunitária também exprimiu preocupação pela crescente dependência da internet para serviços essenciais como o transporte, energia ou água, criando vulnerabilidades "perante as novas formas de ciberterrorismo ou ciberespionagem", disse. 

Mogherini também considerou que atualmente é mais difícil separar os factos da propaganda, e identificar uma mentira quando se repete com muita frequência. 

Para a alta representante, é importante garantir a proteção dos direitos humanos, a liberdade de expressão e o direito à privacidade. 

Nessa perspetiva, sublinhou os benefícios económicos e sociais da era digital e a conetividade entre pessoas de todo o mundo devido às redes sociais. 

"Hoje assistimos ao seu impacto em quase todos os aspetos das nossas vidas (...) a Internet capacita os indivíduos e agentes estatais para o bem e para o mal", assegurou. 

Lusa
  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.