sicnot

Perfil

Mundo

Sete polícias mortos em confronto com seita religiosa em Angola

Sete agentes da Polícia Nacional angolana morreram e outros dois estão em estado grave depois de terem sido atingidos a tiro, na província do Huambo, por alegados membros de uma seita religiosa proibida no país.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Amr Dalsh / Reuters

Segundo informação divulgada hoje pelo comando provincial daquela força policial, o homicídio dos agentes, incluindo o próprio comandante municipal da Caála, aconteceu na tarde de quinta-feira, quando estes davam cumprimento a mandados de captura a elementos da igreja "Sétimo Dia a Luz do Mundo".

 

A morte dos agentes da Polícia Nacional aconteceu em Serra Sumé, a 25 quilómetros da Caála, tendo estes sido surpreendidos por elementos da seita, também conhecida por "Kalupeteca".

 

Os mandados de captura aos elementos desta seita religiosa - que apesar de proibida desde 2014 continua em funcionamento - foram emitidos, de acordo com a mesma informação, pela Procuradoria-Geral da República da província do Bié, onde também se registaram confrontos recentemente.

 

Entre outras acusações, a seita será responsável por levar centenas de fiéis para viverem em acampamentos sem condições mínimas e proibindo a frequência da escola pública por parte das crianças ou a sua vacinação.


Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.