sicnot

Perfil

Mundo

Família revela que jovem norte-americana se juntou ao grupo estado islâmico

Uma jovem norte-americana, de 20 anos, oriunda de Hoover (Alabama), viajou para a Síria para se juntar ao grupo radical autoproclamado estado islâmico, informou, esta segunda-feira, um porta-voz da sua família.

O anúncio foi feito por Hassan Shibly, porta-voz e advogado da família, em conferência de imprensa na mesquita de Birmingham, no Alabama.

O anúncio foi feito por Hassan Shibly, porta-voz e advogado da família, em conferência de imprensa na mesquita de Birmingham, no Alabama.

Brynn Anderson

Identificada como Hoda, a jovem contactou com os extremistas através da Internet e, em novembro último, viajou para a Turquia, a partir donde cruzou a fronteira para a Síria, explicou o porta-voz e advogado da família, Hassan Shibly, em conferência de imprensa na mesquita de Birmingham (Alabama).

Para os pais da jovem o facto de "a filha estar com esse grupo de extremistas violentos é pior que vê-la morta", disse Hassan Shibly, indicando que o marido, que é muçulmano, está "muito traumatizado" e que "nada pode descrever o que está a viver".

"A família de Hoda espera que partilhando como perdeu a sua filha para um grupo de extremistas possa ajudar outras famílias a evitar uma tragédia idêntica", sublinhou o advogado, que trabalha para o Conselho de Relações Islâmico-norte-americanas.

Esta segunda-feira, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos revelou que, na véspera, foram detidos, nos estados do Minesota e Califórnia, seis homens -- com idades de entre 19 e 21 anos -- que tentavam viajar para a Síria para se juntar aos extremistas.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.